PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Mãe que teve coronavírus segura a filha pela primeira vez após sair do coma

Angela Primachenko e a filha Ava - Reprodução / Instagram
Angela Primachenko e a filha Ava Imagem: Reprodução / Instagram

De Universa, em São Paulo

17/04/2020 08h40

Angela Primachenko, de 27 anos, entrou em coma induzido por causa da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, quando estava grávida de 34 semanas. Quando acordou, sua filha já tinha cinco dias de idade. Mas foi preciso que a jovem esperasse que os resultados de novos testes para o vírus dessem negativos para que ela pudesse segurar a bebê pela primeira vez.

E isso aconteceu na última quarta-feira. "Chorando agora! Estou livre da covid-19! E segurando minha menina em minhas mãos!", escreveu Angela ao publicar um clique com a filha no colo em seu perfil no Instagram.

Crying right now!!! IM COVA FREE!!! And holding my baby girl in my hands!

Uma publicação compartilhada por Angela Primachenko (@angela_primo) em

De acordo com a CNN, Primachenko vive em Washington, estado que ganhou as manchetes quando a pandemia do novo coronavírus começou nos Estados Unidos. É onde o primeiro caso de covid-19 do país foi anunciado, em 21 de janeiro, e também onde ocorreu a primeira morte.

Angela Primachenko foi internada na unidade de terapia intensiva no dia 26 de março. Três dias depois, a jovem precisou da ajuda de um ventilador para respirar. Como contou em relato no Instagram, Primachenko passou 17 dias no hospital, sendo dez deles intubada.

O parto da pequena Ava foi feito no dia 1º de abril. A jovem teve alta e foi para casa com o marido e a filha Emily, de 11 meses, enquanto a recém-nascida continuou internada. Segundo Angela Primachenko, Ava deve receber alta ainda nessa semana.

Mães e filhos