PUBLICIDADE

Topo

Universa

Kyra Gracie explica a importância da defesa pessoal em época de quarentena

Kyra Gracie - Foto: Reprodução/Instagram
Kyra Gracie Imagem: Foto: Reprodução/Instagram

Colaboração para Universa, em São Paulo

14/04/2020 19h49

A lutadora e professora de jiu-jítsu Kyra Gracie ressalta a importância de se aprender técnicas de defesa pessoal em tempos de quarentena. Segundo o Ministério Público de São Paulo e do Rio, o número de casos de violência contra a mulher nas cidades aumentaram durante o período de quarentena, 30% e 50%, respectivamente.

"Os dados são alarmantes, até muito antes da quarentena. A defesa pessoal acontece antes da agressão física. A primeira questão é você entender, mapear quem é esse agressor, como ele se comporta. Se ele está dentro de casa, é seu marido ou seu namorado, ele vai te dar sinais no começo do relacionamento. Ele vai ser grosseiro na frente da sua família, vai aumentar o tom de voz. Isso te pega de surpresa, você fica sem ação e releva, porque acha que a pessoa pode estar estressada ou ter bebido demais. Isso se torna um ciclo de 'fazer, se desculpar, lua de mel e fazer de novo'. E toda vez aumenta o nível de agressão", explicou, em entrevista para a Quem.

Ela se sente orgulhosa em dar aulas para crianças que já sofreram bullying. "Quando essas crianças têm aula comigo, você vê nitidamente que elas não conseguem olhar no olho, olham pra baixo, ficam quietinhas. O jiu-jítsu muda essa postura. Os pais vem me agradecer, porque os filhos estão fazendo amigos na escola, por exemplo. É um trabalho prazeroso quando você vê a transformação nas pessoas".

Kyra afirmou que fez adaptações para continuar trabalhando, mas que ela e o marido, o ator Malvino Salvador, têm lidado bem com a situação. "A gente não tinha se planejado, foi tudo um susto. De repente, não podia mais abrir a academia. Estamos usando o fluxo de caixa que ainda temos, mas não sabemos quanto tempo vai durar. Um lado positivo (da quarentena) foi que eu sempre quis dar aula na internet e nosso objetivo sempre foi ter todos os nossos programas online. Nós começamos a fazer isso, tem dado supercerto, estamos mantendo os alunos", disse a pentacampeã mundial de jiu-jítsu.

Segundo ela, as primeiras semanas em isolamento foram complicadas, mas ela e a família conseguiram se ajustar à nova realidade. "A gente mora em um apartamento e as crianças ficam questionando porque não podem sair e ver os amigos. É um momento de grande desafio para todos nós", ponderou.

Universa