PUBLICIDADE

Topo

Dua Lipa sobre feminismo: 'Não conseguiriam me calar nem se tentassem'

Dua Lipa - Reuters
Dua Lipa Imagem: Reuters

De Universa, em São Paulo

13/04/2020 08h33

Dua Lipa garantiu que sempre vai falar sobre feminismo e outras causas sociais em suas músicas. A cantora disse à NME que ninguém tentou lhe dizer para ser "menos política" em suas letras — mas, mesmo que dissessem, ela não iria ouvir.

"Eu sempre fui assim, e eu sinto que nada pode realmente mudar quem eu sou", explicou. "É muito importante falar sobre estes tópicos e normalizá-los."

Em "Boys Will Be Boys", uma das faixas de maior destaque do seu álbum "Future Nostalgia", Dua discursa sobre como enfrentar o machismo torna as mulheres mais fortes desde a juventude.

"Eu sinto que toda garota percebe esse tipo de coisa. O que fizemos, por muito tempo, foi lidar com tudo o que é jogado na nossa cara. Nos tornamos mais duronas, e mais fortes. Aprendemos a ir embora ou manter nossas posições, dependendo da situação", explicou.

Redes sociais e bullying

Outro tema que a cantora abordou de maneira franca foi sua relação com as redes sociais. Hoje em dia, ela deixa a administração de sua conta no Twitter com a equipe de marketing, e se comunica com os fãs principalmente no Instagram.

"Eu sinto que, no Instagram, eu posto como se fosse em um blog, e consigo me separar daquilo. No Twitter, eu vivia checando todas as respostas, e isso estava se tornando algo que não era saudável para mim. Eu ficava muito mal", explicou.

"Eu sei que, se existe algo abusivo e blá-blá-blá, o Twitter tira do ar, mas eu acho que eles não veem certas coisas, certos tipos de bullying pela internet, como algo tão sério quanto pode ser. Eu acho que falta um monitoramento maior", disse ainda.

A anonimidade das redes sociais também a incomoda. "Você sabe que aquela pessoa comentando algo maldoso não diria o mesmo na sua cara. Isso é capaz de deixar as pessoas confusas e nervosas, porque é alguém que você não conhece, e que muitas vezes não tem nem um rosto", refletiu.

Pop em tempos de coronavírus

Lançar o seu "Future Nostalgia" em meio a pandemia do novo coronavírus não foi uma decisão fácil para Dua. "Eu queria que esse álbum fosse algo que incentivasse as pessoas a saírem e celebrarem suas vidas em boates e bares, dançando. Queria fazer uma turnê", lamentou.

Por enquanto, os shows do "Future Nostalgia" ficarão para 2021. "A música serve como uma forma de escape, então estou esperando que a minha música traga alguma luz e alegria para as pessoas neste momento difícil", explicou.

"Eu acho que, com o coronavírus, estamos aprendendo algo sobre empatia, e sobre a importância da paciência", refletiu ainda. "Acho que estamos aprendendo a não achar que nossa liberdade é garantida, e a fazer os nossos momentos com família e amigos valerem a pena".

Direitos da mulher