PUBLICIDADE

Topo

Universa Vê BBB

BBB 20: 5 lições sobre feminismo que aprendemos com o programa

Divulgação
Imagem: Divulgação

De Universa

01/04/2020 12h02

Com a eliminação de Felipe Prior na noite de ontem (31/3), a edição do Big Brother Brasil conquistou um marco: pela primeira vez, o reality show tem um número de mulheres tão alto em relação ao de homens: são 9 mulheres e apenas um participante do sexo masculino, o ator Babu Santana

A edição atual do BBB conta com um bloco de participantes autoproclamadas feministas que até agora conseguiu se manter na casa enquanto homens com comportamento (no mínimo) questionáveis foram eliminados um por um. Já de início, em um lance de autoestima impressionante, o grupo de homens se uniu para tentar seduzir e pressioná-las a cometerem erros e serem mal vistas pelo público. Deu errado.

A vitória contra eles é uma amostra de como o feminismo avançou pautas dentro e fora da casa para fortalecê-las e ensinar ao público um pouco mais sobre o tema.

Sororidade

Base do feminismo, a sororidade é um conceito que representa a união das mulheres, o apoio entre nós, e a capacidade de desbancar a ideia de "rivalidade feminina" que, por anos, nos foi colocada como natural e até instintiva. Foi o que uniu um grupo de mulheres no BBB e as fortaleceu — e rendeu até explicação bem didática de Manu Gavassi.

Não julgar outras mulheres, elogiá-las com sinceridade, incentivá-las em suas conquistas fazem parte das atitudes de sororidade que qualquer mulher pode colocar no seu dia a dia.

A sororidade também é para nos mostrar que é necessário ter um olhar mais coletivo — considerando diferentes realidades de mulheres, negras, indígenas, trans, gordas — sem desdenhar nenhuma experiência ou forma de viver.

Assim, as mulheres se propõem a ver a outra como "parceira" e não como rival. E, juntas, podemos combater a desigualdade de gênero que nos atinge em várias esferas na sociedade, inclusive na família.

Meu corpo, minhas regras

Ok, a frase você já ouviu por aí, mas no BBB 20 foi possível vê-la na prática. Dois participantes, porém, parecem nunca ter ouvido a frase de efeito. Em fevereiro, Petrix apalpou os seios de Bianca Andrade, a Boca Rosa, que estava visivelmente alcoolizada durante uma festa. No mesmo mês, Pyong foi acusado de apertar o bumbum de Flayslaine e de tentar forçar um beijo em Marcela.

A "intromissão" que por muitos chega a ser considerada como brincadeira ou inconveniência, na verdade é crime previsto em lei. Chama-se importunação sexual. Toda passada de mão, beijo forçado ou alguma investida de cunho sexual sem consenso pode render de 6 a 10 anos de prisão.

A lei de 2018 é uma vitória do movimento de mulheres após sofrerem ataques no transporte coletivo no país. Até antes da lei, abusos desse tipo eram considerados infrações leves ou nem isso. No BBB esses episódios colaboraram para Pyong e Petrix foram eliminados.

O que é relacionamento tóxico

O relacionamento entre Guilherme e Gabi foi uma aula sobre como funciona um relacionamento abusivo.

O homem abusivo, em geral, conquista a mulher por ser muito sedutor, gentil e amável no começo. Depois, com ela já vulnerável e dependente, passa a controlar, ser frio, intolerante e especialmente imprevisível. A vítima se sente culpada pelo sofrimento que está passando.

O feminismo defende mais direitos políticos e individuais às mulheres, equidade salarial e temas ainda mais amplos; mas também pequenas agressões com relação a gênero que existem entre homens e mulheres, como o relacionamento abusivo.

Em mais uma amostra de ser uma das edições mais feministas do BBB, Guilherme foi eliminado da casa.

Ser feminista não te impede de ter outros preconceitos

Defender a igualdade de gênero, lutar por mais direitos individuais e ter sororidade não apagam outras expressões de preconceito em nossa sociedade e não impedem feministas de dar mancada.

O bloco formado pelas "Fadas" foi criticado por comentários racistas direcionados ao ator Babu Santana e até de desfavorecimentos causados por racismo estrutural, muitos deles imperceptíveis por quem pratica.

Em um dos comentários, Ivy e Gizelly riram do pente usado por Babu para pentear o cabelo. "A Marcela me olha que nem uma madame, do mesmo jeito que minha patroa me olhava. Eu tenho trauma desse olhar", revelou para Thelma.

O ex participante Daniel foi acusado nas redes sociais de ter brochado com Marcela. A sister reagiu mal e foi criticada. A solidariedade relacionada à sexualidade também passa por não reproduzir comportamentos que homens costumam ter quando as mulheres não estão afim.

Adeus, "macho hétero"!

Um dos principais recados do público e da casa é que o reinado de autoestima e passada de pano para o "macho hétero", tão questionado pelo feminismo, já não funciona como antigamente.

Nem todo homem hétero é escroto, calma. O termo "macho hétero" é direcionado ao homem que acha que pode sair na truculência e que não respeitam o espaço nem a voz delas.

O termo foi cunhado por Marcela McGowan, que chegou a dizer a dizer que Pyong Lee era "hétero, mas não macho", o que não era bem bem verdade.

Apesar disso, o termo ajudou na eliminação de Felipe Prior, então um dos candidatos a campeão, chamado assim desde fevereiro pela atriz Bruna Marquezine. Nesta terça (31), Manu Gavassi venceu Prior apoiada neste discurso. "Machismo não é entretenimento", disse a atriz que puxou voto para a permanência de Gavassi no programa.

Universa Vê BBB