PUBLICIDADE

Topo

Lizzo sobre aceitação do corpo: 'Não vou perder tempo falando disso'

Lizzo ganhou três dos oito prêmios aos quais foi indicada no Grammy 2020 - Kevork Djansezian/Getty Images/AFP
Lizzo ganhou três dos oito prêmios aos quais foi indicada no Grammy 2020 Imagem: Kevork Djansezian/Getty Images/AFP

Do UOL, em São Paulo

31/03/2020 10h22

A cantora norte-americana Lizzo afirmou que sua ascensão no mundo da música não foi meteórica, explosiva ou rápida. Pelo contrário, foi longa. "Meteoros são relativos, passam pela Terra e impressionam as pessoas que só conseguem enxergá-los naquele momento. O sucesso é diferente, não acontece da noite para o dia. Trilhei meu caminho na música por muito tempo e tenho uma história incrível", disse me entrevista à Marie Claire.

Lizzo é a capa da publicação do mês aqui no Brasil. Ela também comentou sobre sua representatividade, principalmente por conta da aceitação do seu corpo e o quê suas letras de músicas trazem, mas sem querer se colocar num papel de ícone de movimentos contrários ao padrão de beleza.

"As pessoas podem me associar ao que quiserem, mas eu não faço isso. Não vou perder tempo falando do meu corpo. Você pode vê-lo, entende? Falo de coisas positivas, mas não vou esfregar 'amo meu corpo, veja minha bunda' na cara das pessoas. Sou uma garota grande e tenho consciência disso", disse.

A dona da voz de "Truth Hurts" contou sobre o impacto que ela causa nas pessoas pelo simples fato de cantar. Ela vê um lado positivo e um negativo: as mulheres parecidas com ela "dançando livremente" ou participando de comerciais trazem uma noção da importância da cantora. Mas, ao mesmo tempo, sobram também ataques nas redes sociais, o que levou Lizzo a excluir sua conta no Twitter.

"Canto a mesma coisa que a Rihanna, mas no fim do dia sou maior do que ela e isso choca as pessoas. Mas não estou fazendo nada fora do comum, nada além de ser eu mesma."

Mas ela também ressalta outro ponto necessário na reflexão: a saúde. "Também sinto fortemente que nos amamos o suficiente para reconhecer que há sérias consequências para a saúde que surgem com a obesidade - doenças cardíacas, diabetes, câncer. Nunca desejaria isso para ninguém e espero que priorizemos nossa saúde, porque amamos a nós mesmos e a nossos corpos."

Mesmo vivendo um momento importante, Lizzo não deixa de citar seus problemas e como os enfrenta. Ela tem estado de depressão e ansiedade, vindos desde de que perdeu seu pai, há 11 anos, considerado o seu maior apoiador. "Tenho pensamentos negativos e uma sensação de que estou morrendo. Quando isso acontece, aprendi a respirar. Parece besteira, mas fiz isso uma vez e vi que realmente funciona,"

Autoestima