PUBLICIDADE

Topo

Piada de fake de Marquezine e a questão: o que fazer com as coisas do ex?

Bruna Marquezine - Reprodução / Internet
Bruna Marquezine Imagem: Reprodução / Internet

De Universa

30/03/2020 12h51

Tão difícil quanto conviver com o ex, a decisão sobre ficar com os presentes dados por ele e com os objetos pessoais de quem já não é mais seu parceiro permeia a vida de qualquer um após o término de um relacionamento.

A questão — de forma muito curiosa — foi suscitada por um perfil fake, que se define como "conta de fãs" da atriz Bruna Marquezine, durante a definição do paredão do BBB. No Twitter, a administração da conta escreveu uma mensagem como se fosse a atriz dizendo que iria "doar uma [bolsa] Chanel e uma camisa do Neymar para vocês fazer [sic] de pano de chão se vocês votarem para o Prior sair".

Apesar de ser um perfil fake, a publicação viralizou e tem mais de 145 mil likes e 26 mil RTs na rede social. Isso significa que tem muita gente querendo saber: o que fazer com o que o ex deixou?

O que fazer com coisas do ex?: web brinca com "camisa pano de chão" de Neymar

Com o paredão do BBB deste domingo (29) definido, as torcidas dos confinados Felipe Prior, Manu Gavassi e Mari Gonzalez estão fazendo mutirões para defender seus preferidos. Acontece que jogadores de futebol, como Gabigol e Richarlison, prometeram sortear camisas de futebol entre os seguidores caso Manu seja eliminada.

Manu é uma das melhores amigas de Marquezine. E foi por essa razão que a conta fake da atriz entrou na onda do "sorteio de camisas".

Esta não é a primeira vez que a web brinca com o fato de Neymar e Bruna terem terminado — e como a atriz, aparentemente, já o superou: o hit "Tudo Ok" também já virou meme sobre o ex-casal.

Se desfazer das coisas do ex: o que dizem especialistas

Como todo formato de relação humana, a forma de lidar com o ex — e com as lembranças materiais que ele deixou — não tem uma receita de bolo. Tem gente, por exemplo, que sente vontade de transar com o ex. Outros, preferem deixar tudo que aconteceu para trás e inclusive jogar fora ou doar os pertences que estão associados ao tempo em que o casal esteve junto.

Para a psicanalista Gisele Gomes, é preciso levar em conta o histórico do casal e, principalmente, a situação em que se deu a dissolução do relacionamento. "Se foi um momento efetivamente traumático ou muito complexo, conservar um objeto do ex pode ser uma forma de reviver essa dor de forma permanente", disse para Universa.

"Algumas pessoas sentem um prazer inconsciente de reviver essa perda a todo o momento, pois podem nutrir algum sentimento de culpa pelo término, ter baixa autoestima e tendência à vitimização. Ou, até mesmo, ainda alimentam fantasias de reatar, mesmo que não haja nenhum indício disso".

Para a psicóloga Sandra Monice, ainda que o ímpeto de "fazer a camisa do ex de pano de chão" seja grande, o momento pós-término é uma oportunidade de se questionar o motivo de fazer isso: é por desapego ou vingança? O que o objeto representa sobre a pessoa? Depois de doá-lo, vou conseguir seguir minha vida?.

A especialista pondera que só deve ser guardado aquilo que não causa "dor nem sofrimento. "Boas lembranças, momentos de sorrisos e felicidade, presentes queridos ou úteis".

A psicóloga clínica Joselene L. Alvim, por sua vez, explica que se desfazer ou não pode até ser um ritual que contribuirá para a elaboração do luto após término. "Desfazer-se de tais lembranças só é possível quando a pessoa se sente confortável internamente para fazer isso. O luto não precisa ser forçado, mas deve ser elaborado, sim".

*Com informações da matéria Lembranças materiais do ex: guardar ou jogar tudo fora?

Relacionamentos