PUBLICIDADE

Topo

Direitos da mulher

Gabriela Prioli associa saída de 'O Grande Debate' a mansplaining: entenda

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa

29/03/2020 14h32

A comentarista Gabriela Prioli usou as redes sociais para comunicar sua saída do programa 'O Grande Debate', da CNN Brasil. Mestre em direito penal, professora da pós-graduação em direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, e especialista em política de drogas, ela justificou sua decisão denunciando o constrangimento pelo qual conta ter passado:

"O meu compromisso é com um debate racional, prospectivo, informativo e respeitoso. Não consigo atingir o meu objetivo se for constrangida e não posso seguir participando do debate sem que a convicção sobre a gravidade do constrangimento não seja só minha, mas de todos os envolvidos, na frente e atrás das câmeras", disse.

"Não posso legitimar que o achismo seja equiparado ao conhecimento científico nem contribuir para acirrar a polarização. Seguirei, por enquanto, dividindo com vocês as minhas análises nas minhas redes e pensando em outras formas para podermos interagir e evoluir com qualidade", completou.

A decisão foi tomada após a comentarista ser interrompida diversas vezes pelo colega de emissora Tomé Abduch. Em mais de uma ocasião, ela reforçou que o debate entre os dois não poderia se basear em "achismos", trazendo números e informações sobre legislações e corrigindo dados equivocados que Tomé trazia para a televisão.

O âncora do programa, Reinaldo Gottino, cujo papel é mediar os debates, também interrompeu sua fala ao fazer questionamentos seguidos, pedindo inclusive que ela desse sua opinião pessoal, enquanto Gabriela procurava argumentar citando dados técnicos. Mais tarde, por meio de um comunicado oficial da CNN, pediu desculpas por ter se excedido ao vivo.

As práticas dos colegas homens de bancada de Gabriela, categorizadas por ela como "constrangimento", são conhecidas também como "mansplaining" e "manterrupting" e classificadas como atitudes machistas. Entenda seus significados:

Explicar a uma mulher o que ela já sabe: mansplaining

É quando um homem insiste em explicar algo óbvio a uma mulher, normalmente de forma didática, como se ela não fosse capaz de entender. Implicitamente, a intenção do mansplaining é desmerecer a inteligência e subestimar a capacidade das feminina.

Interromper a sua fala: manterrupting

Muitas vezes associado ao mansplaining, o manterrupting é uma expressão utilizada quando um homem interrompe uma mulher tentando mostrar que seu raciocínio é equivocado. O comportamento é comum em momentos de debate que envolvem homens e mulheres, como em debates eleitorais, reuniões de trabalho e até mesmo em conversas com amigos.

Quem é Gabriela Prioli

Então à frente do programa "Grande Debate" como uma das comentaristas da recém-inaugurada CNN Brasil, Gabriela Prioli viralizou nas redes sociais logo em sua estreia, há duas semanas, ao corrigir o colega de bancada Caio Coppolla com informações precisas e bastante paciência.

Como o programa é diário, Gabriela já apareceu nos Trending Topics do Twitter em muitos momentos desde então. Por lá, dizem que ela tem "jantado" Coppola, termo usado para definir uma resposta definitiva dada a alguém. Em entrevista a Universa depois da estreia, Gabriela contou que não esperava por essa repercussão positiva. "Foi muito legal."

Direitos da mulher