PUBLICIDADE

Topo

Pastor diz que coronavírus é castigo divino por casamento gay e aborto

Pastor conservador Perry Stone - Reprodução
Pastor conservador Perry Stone Imagem: Reprodução

De Universa, em São Paulo

24/03/2020 11h31

Um pastor conservador do Tennessee pregou para seus fiéis de uma igreja em Cleveland, nos Estados Unidos, que a pandemia do novo coronavírus tem como causa um castigo de Deus, direcionado a temas como o casamento de pessoas homossexuais — ainda que os países mais afetados não tenham sequer leis que permitam esse tipo de união — e o aborto.

De acordo com o Gay Times, Perry Stone afirmou que "este é um momento de acerto de contas, e sabemos que é, eu sei o que eu ouvi, não inventei isso. Eu ouvi uma frase, uma voz de homem falando, e acredito no Espírito Santo".

Stone prosseguiu: "Por que há um acerto de contas? Porque nós forçamos deus para fora do nosso país e basicamente falamos para ele: 'você não é bem-vindo'. É hora de acerto de contas, porque aprovamos leis que permitem tirar a vida de crianças e porque o casamento foi mudado para algo que nunca foi visto. Ambas as leis são o que deus chama de abomináveis".

China, Itália e Irã, três dos países mais afetados pelo coronavírus até aqui, não legalizaram o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Diversidade