PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Unha, ok? Diante de coronavírus, o que deve mudar em rotina de beleza?

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Nathália Geraldo

De Universa

19/03/2020 04h00

Por conta do coronavírus, a recomendação de especialistas e autoridades de saúde para praticar isolamento social é real e deve ser levada com seriedade. Mas dar um pulinho no salão da esquina para retocar a cor ou para manter as unhas de gel é ok ou pode ser um comportamento de risco?

Conversamos com a dermatologista Thais Bello Di Giacomo, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, para entender quais detalhes precisam — neste momento — de atenção redobrada.

Apesar de parte dos brasileiros estar consciente sobre a necessidade de ficar em casa — para evitar a contaminação pelo coronavírus — algumas ainda seguem a vida cotidiana, inclusive, indo a salões de beleza. Por questão de saúde, explica a dermatologista, é necessário rever alguns hábitos.

Unhas, como proceder?

Neste momento, manter as unhas compridas, sendo naturais ou em gel, pode ser uma cilada. É que, de acordo com a especialista, a área sob a unha é mais difícil de limpar — ou seja, a técnica de lavar a mão, um instrumento eficiente contra epidemias e pandemias, pode ficar comprometida.

"Embaixo das unhas é um local de difícil higienização. Inclusive, durante a técnica para lavar as mãos, é recomendado que se faça uma pequena 'poça', seja de água e sabão ou de álcool, na palma e mergulhe as unhas da outra mão ali, para garantir a limpeza. Escovar suavemente embaixo das unhas também é uma dica", diz a médica. Para se manter mais protegida, o ideal é cortá-las, pelo menos por enquanto.

Já ir à manicure — ou mesmo receber um profissional em casa — também não é recomendado, por causa da proximidade entre profissional e cliente que se dá entre uma retirada de cutícula e uma esmaltada nas unhas. "Alguns salões estão fazendo agendamentos mais espaçados, para reduzir a quantidade de clientes; ainda assim, eu incluiria o salão de beleza entre as saídas dispensáveis".

Manicure autônoma: qual é a sua responsabilidade nisso?

Nas redes sociais, vale dizer, muita gente tem sugerido que pagar as profissionais de beleza —especialmente aquelas que prestam serviço regularmente para a cliente— mesmo sem que elas trabalhem pode ser uma força e tanto neste momento de crise.

Foi o que a publicitária Ully Correa decidiu fazer, ao lado de pelo menos dez mulheres da agência onde trabalha. "Como estamos de home office, decidimos que vamos continuar transferindo o dinheiro da manicure que vai à agência semanalmente. Ela enfrenta dificuldades, foi a forma que eu encontrei de continuar ajudando", diz ela.

A profissional, conta Ully, faz rodízio para atender várias clientes em seus ambientes de trabalho e nos próximos dias possivelmente ficará sem essa fonte de renda.

Rotinas mensais também podem esperar

Massagem - Image Source/iStock - Image Source/iStock
Imagem: Image Source/iStock

Não à toa, muita gente tem sugerido dicas caseiras de autocuidado, máscaras faciais e outros rituais de beleza que exigem apenas as suas mãos para a aplicação. Mas como lidar com rotinas mensais de muitas mulheres, como limpeza facial, depilação ou mesmo massagem?

Sessões de limpeza de pele feitas por profissionais, por exemplo, estão sob estado de atenção. "Mesmo com o profissional usando máscara, lavando as mãos com frequência e higienizando o ambiente, penso que esse cuidado pode aguardar um momento mais oportuno", diz a dermatologista.

Há algumas técnicas de massagem que são feitas por questões médicas; nestes casos, é importante perguntar ao profissional de saúde se elas podem ser suspensas ou não. Se você tem massagens estéticas ou de relaxamento marcadas, no entanto, repense a agenda. "Se for inadiável, é importante que se use máscara no rosto", diz a médica.

Não compartilhe maquiagem

Dividir produtos que são usados no rosto, principalmente próximos a mucosas, como batons, explica a dermatologista, é um comportamento de risco em tempos de epidemia. "Pincéis que entram em contato com secreções, como a lacrimal e a saliva, lápis de olho ou de boca e batons aumentam esse risco. Evite dividi-los, mesmo com a família."

Como lidar com joias

Esta orientação vale para todos: ao lavar as mãos, tire anéis, pulseiras e relógios, que possam dificultar a limpeza de determinadas áreas. "Alguma parte desse tipo de acessório pode continuar com sujeira", alerta a dermatologista.

Beleza