PUBLICIDADE

Topo

Pausa

Pare, respire e olhe o mundo ao redor


'Funk do coronavírus' conscientiza favela e já tem até passinho; aprenda

Coreografia do "Funk do coronavírus" - Reprodução/Instagram
Coreografia do "Funk do coronavírus" Imagem: Reprodução/Instagram

Nathália Geraldo

De Universa

19/03/2020 16h54

Diante de tantas fontes de informação a respeito das medidas que podemos fazer para conter o coronavírus no Brasil, faltava um funk. Não falta mais. MC Tchelinho, do grupo Heavy Baile, lançou o "Funk do Coronavírus" com uma mensagem direta à população periférica sobre como enfrentar os riscos de contaminação da doença.

"Se tiver que trabalhar, ouça o que eu vou te dizer, lava a mão o tempo todo e nem pensa em se envolver" são alguns dos versos. E o grupo já ensaiou alguns passinhos para a coreografia — que será liberada nesta sexta-feira (20) nas redes sociais.

Funk do coronavírus: conscientização na favela

O Funk do coronavírus começa com uma das recomendações básicas para qualquer brasileiro nestes tempos de pandemia: "Corona tá na pista. Eu vou ficar em casa". Divulgada pelo ator Jonathan Azevedo no Instagram, a composição é de MC Tchelinho, que explicou que colocar a letra sobre uma base de funk serve para que "os irmãos e as irmãs das favelas possam ter um pouco mais de informação sobre essa pandemia que estamos atravessando".

"Devemos lavar a mão / álcool em gel é a parada / se espirrar, tampa com o braço / e não põe a mão na cara", diz, em um dos trechos. Em outro: "Não vou para a aglomeração, pro pagode, pro bailão. Daqui a pouco, tá tranquilo, vou voltar à curtição".

No Instagram do Heavy Baile, a dançarina Sabrina Ginga mostrou um pouco da coreografia do "hit do corona". Ela dará uma aula da dança pelo Instagram na sexta-feira (20):

Pausa