PUBLICIDADE

Topo

Moda

Brechó acessível: como menino de 11 anos virou empresário da moda em NY

Reprodução/Instagram @iamobocho
Imagem: Reprodução/Instagram @iamobocho

Jéssica Arruda

Colaboração para Universa

19/03/2020 04h00

Obocho Peters não é como a maioria das crianças que imploram aos pais por brinquedos novos: aos 11 anos, ele descobriu por conta própria uma maneira de ganhar dinheiro para comprar seus jogos e bonecos e, de quebra, ainda ajudar a mãe e a família de baixa renda em Nova York. Foi com este propósito que o pequeno criou, em 2018, o Obocho´s Closet, um brechó infantil que traz roupas e sapatos com preços acessíveis para crianças de até 12 anos.

A ideia surgiu depois que o menino assistiu ao filme "Vingadores: Guerra Infinita". Na época, ele pediu para a mãe comprar não um, mas oito brinquedos dos personagens do longa-metragem -e ela não tinha como pagar por isso. Obocho percebeu que poderia vender as próprias roupas e acessórios que não serviam mais para conseguir o dinheiro e adquirir os bonecos do filme. "Foi quando minha jornada como um CEO começou", brinca ele em entrevista a Universa.

Mais que brincadeira de criança

O brechó começou online de maneira tímida, mas logo ganhou fôlego com o plano de Obocho de vender também peças doadas por outras pessoas. Mas, por causa da pouca idade, ninguém o levava a sério. "Ele não recebeu doações de roupas, então eu fui numa loja que estava fechando e comprei algumas peças de meninas e bebês bem baratas para combinar com as roupas do armário do Obocho, que eram de menino. Usamos isso para começar o negócio", conta a mãe, Sasha Peters.

O menino passou, então, a comercializar peças infantis de segunda mão a um preço máximo de US$ 10. Dependendo da roupa escolhida, os valores são ainda menores: calças saem por US$ 5 e macacões de bebê, por US$ 3. Com ajuda da comunidade nova-iorquina e a GoFundMe (plataforma de crowdfunding com fins lucrativos), o negócio decolou. No final do ano passado, no dia do seu aniversário de 11 anos, Obocho conseguiu abrir a primeira loja física na Flatbush Avenue, no Brooklyn.

"Meu brechó é voltado para famílias de baixa renda que não têm um monte de dinheiro e querem que seus filhos estejam na moda. Mas a loja está aberta para quem quer gastar menos com roupas e sapatos infantis. Vejo a dificuldade que a minha mãe passa para cuidar de mim e dela mesma, então, sei que outras famílias estão passando pela mesma coisa", afirma Obocho.

Menino fashionista

Não foi à toa que Obocho Peters escolheu o segmento da moda para seu negócio: fashionista, no dia a dia ele não dispensa um terno bem cortado, colete e gravatas coloridas. Especialmente quando participa de reuniões e encontros de negócios.

"Amo gravatas borboletas, mas também gosto de olhar como os presidentes de empresas e outros CEOs se vestem", aponta. "Minha mãe é muito criativa e me apresenta algumas ideias de moda, e eu adiciono meu próprio estilo às peças para ficar diferente."

Sasha conta que ele sempre foi assim. Quando criança, chorava o tempo todo se o seu uniforme da escola não estivesse completo. "Se eu não encontrasse a gravata dele, simplesmente se recusava a sair de casa. Ele ainda é assim, sabe o que gosta e como a moda o faz se sentir à vontade", conta.

Com o sucesso do brechó e o gosto pelas tendências, é claro que Obocho um dia pretende assinar a própria marca. "A coleção vai representar aquilo que acreditamos, mas ainda é só uma ideia", completa o menino.

Moda com propósito

Para Obocho, não bastava apenas oferecer artigos de moda a preços acessíveis. Era preciso ensinar as famílias o que fazer com o dinheiro que foi economizado ao comprar roupas e sapatos mais baratos para as crianças. O empreendedor apostou, então, em uma série de workshops gratuitos para ensinar pais e mães a poupar dinheiro - e investir no futuro dos filhos.

Com este intuito, a Obocho´s Closet realiza periodicamente seminários de educação financeira. Inclusive, ele está trabalhando em um livro sobre essa temática, com foco nas crianças: "Eles aprendem sobre desenvolvimento de créditos, orçamento familiar e outras formas criativas de poupar fundos para que seus filhos possam ir para a faculdade um dia ou se tornarem empreendedores, como eu".

Tal filho, tal mãe

Mesmo com tantos compromissos profissionais, Sasha Peters faz questão de que o filho não deixe a infância de lado. Para isso, Obocho equilibra a carreira de presidente e CEO com a escola, lições de casa e momentos para brincar e ser criança. Além de esportes como o basquete, o empreendedor mirim se diverte com seus bonecos de super-heróis e jogando Beyblades.

A mãe acredita tanto no projeto que largou seus empregos para se dedicar inteiramente às ideias do filho. Para demonstrar apoio incondicional, Sasha um dia foi com Obocho até uma barbearia e pediu para que seus cabelos longos fossem cortados exatamente como os do filho.

Foi quando ele percebeu que não estava sozinho e que sua visão, agora, também era a dela. "Eu vejo o sucesso como uma benção não apenas para ele, mas para mim e aqueles que o conhecem ou leem sua história. Ele está vivendo seu propósito", diz Sasha, explicando que o nome Obocho significa "eu sou o amor".

Moda