PUBLICIDADE

Topo

8 vezes em que Rafa Brites deu aula de sensatez sobre vida e relações

Rafa Brites - Reprodução/Instagram
Rafa Brites Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa

12/03/2020 04h00

Nunca errar, ser a rainha ou o rei da sensatez e ter todas as respostas para as perguntas da vida: seria essa a definição de um ser humano ideal? Para a influenciadora de jornadas Rafa Brites não é bem assim.

Do ditado "é errando que se aprende" à forma com que vemos as relações, sejam amorosas, entre pais e filhos e nos nossos meios sociais, Rafa — que estreia nesta quinta-feira (12) o Rafa Blitz em Universa — nos ensina que o comportamento humano pode ser fonte de aprendizados, se focarmos em entender como tudo que fazemos é carregado de nossa história pessoal. E que o outro, claro, também tem essa bagagem emocional.

Abaixo, 8 lições que Rafa Brites compartilhou no Instagram e que podemos levar para a vida!

Rafa Brites: o que ela fala sobre a vida e as relações

1. Acertar é bom, mas errar "é melhor ainda"

No início de 2020, Rafa Brites desejou que todos pudessem errar mais. Parece loucura? Ela explica: "Você pode dizer que vai errar diferente, errar até acertar. Essa é a prova de que você saiu da inércia, e que aprendeu algo".

Outra coisa que vale anotar (no seu caderninho ou mentalmente): às vezes, o medo de errar diz mais sobre a expectativa dos outros nos seus erros e acertos do que de você mesmo.

2. Na hora de julgar, falamos mais de nós do que do outro

Talvez alguém mais velho já tenha dito a frase: "Quando falamos do outro, falamos mais de nós do que do outro". E é por aí. Para Rafa Brites, vale a pena entendermos que todo julgamento vem carregado de uma história pessoal. "Ele é uma confissão sobre a pessoa".

Ou seja, quando algo do outro nos incomoda - diz a influenciadora de jornadas - é sinal de que temos que reconsiderar o que de nós reverbera ali.

3. A divisão de tarefas entre pais e mães ainda é desigual: e isso diz muito sobre nós

Lição número 1 para qualquer homem que se torne pai, dentro de um relacionamento heterossexual: exercer a paternidade não é ajudar a mãe de seus filhos.

Do mesmo modo, cuidar da criança não significa ganhar pontos com a mulher. Pensar assim revela como ainda vivemos relações mal-organizadas - o que, no futuro, pode causar desgastes emocionais.

4. Estar solteiro é estar bem

Vivemos em tempos em que a solidão e os namoros são experiências extremamente discutidas — ou supervalorizados ou, por vezes, subestimados. Rafa Brites dá uma dica aos solteiros: é importante estar bem com seu estado civil e entender que a premissa do amor é estar justamente com alguém que também te ame. Desrespeitar as próprias emoções pode ser uma cilada para tentar se sentir completo.

5. Nas redes sociais, seja sincero

Como uma pessoa pública, Rafa explica que tem um juramento de conduta dentro das redes sociais. Entre os itens, "juro não modificar meu corpo com aplicativos de edição, pesquisar a fonte das informações antes de as compartilhar e não usar minhas redes para propagar o mal, a discórdia nem expor pessoas".

Que tal colocar em prática esses procedimentos também?

6. Ser livre dentro do relacionamento

Casada com o jornalista Felipe Andreoli, Rafa Brites também fala de seu relacionamento para dar lições sobre a vida: ela comentou que, há dez anos, ficou "meio cabreira" pelo parceiro ter ido a uma viagem a trabalho e enviado fotos para ela em que estava muito feliz, sozinho.

Hoje, vê que as vivências de cada um separadamente também podem ser motivo de "alegria, risadas, deslumbramento, prazer, emoção" para os dois. "Nem sempre estaremos juntos e, sim, muitas vezes nosso amor se diverte mais sem nossa presença".

7. É preciso pedir perdão às mulheres que julgamos

Sororidade — a empatia entre mulheres — também já foi tema de fala de Rafa Brites. Em uma "carta de desculpas" no Dia Internacional da Mulher, ela disse sobre como reviu várias atitudes frente a outras mulheres, como estar em rivalidade em vagas de emprego até ciúmes dentro de relacionamentos. Refletir sobre as opressões que todas nós vivemos, assim, é fundamental para conquistarmos a igualdade de gêneros que tanto desejamos.

8. Não gere mais culpa das mães que se divertem

Ver uma mulher que é mãe descansando, curtindo a vida sem o filho pode ser um quadro que gera comentários de transmissão de culpa: "Onde está a criança?", "Mas que horas você vai voltar" são algumas das mensagens que ninguém merece ouvir. Anotado?

Acompanhe o Rafa Blitz

Quer se inspirar com as dicas de Rafa Brites? Acompanhe o Rafa Blitz, o novo programa semanal de Universa. O programa é semanal, com um episódio novo a cada quinta-feira.

Autoestima