PUBLICIDADE

Topo

Dia Internacional da Mulher

Mexicanas fazem greve contra feminicídio e esvaziam cidades; veja fotos

Foto da cidade de Monterrey na manhã desta segunda-feira (9), em via que normalmente tem engarrafamento - Reprodução/Twitter/@elnortelocal
Foto da cidade de Monterrey na manhã desta segunda-feira (9), em via que normalmente tem engarrafamento Imagem: Reprodução/Twitter/@elnortelocal

De Universa

09/03/2020 14h49

Mulheres mexicanas não saíram de suas casas nesta segunda-feira (9). O motivo: uma greve feminina nacional para protestar contra a violência de gênero e o feminicídio. O ato foi convocado pelo coletivo feminista Brujas del Mal e pretende mostrar o importante papel das mulheres na sociedade mexicana.

O país registra hoje uma média de dez feminicídios por dia — aumentou 137% nos últimos cinco anos, de acordo com dados do governo federal. A Pesquisa Nacional de Segurança Pública Urbana, divulgado em 2019, mostrou que no ano passado mais de seis milhões de mulheres foram vítimas de algum tipo de violência sexual — de assédio a estupro. Além disso, segundo outro levantamento, de 2018, 82,1% das mulheres dizem se sentir "inseguras" ao andar pelas ruas do país.

Esses números são o combustível para a paralisação, e a adesão é visível. Com o nome "Um Dia Sem Elas", o ato esvaziou ruas, universidades, estabelecimentos comerciais e transporte público de algumas cidades mexicanas. Usuários das redes sociais publicaram imagens mostrando com estava o país nesta segunda, veja:

Cadeiras vazias em universidade

Cadê o engarrafamento que estava aqui?

Metrô vazio e aviso de fechamento de bancos

As atendentes do metrô também aderiram

Escritórios sem elas

A Confederação das Câmaras Nacionais de Comércio, Serviço e Turismo estima que a ausência da força de trabalho feminina cause uma perde de cerca de R$ 70 milhões.

Dia Internacional da Mulher