PUBLICIDADE

Topo

Mulheres lésbicas celebrarão culto em convenção religiosa na Inglaterra

Mary Glasspool e Mpho Tutu - Reprodução/Flickr
Mary Glasspool e Mpho Tutu Imagem: Reprodução/Flickr

De Universa

09/03/2020 19h15

Pela primeira vez, duas mulheres lésbicas comandarão o culto de abertura da Conferência de Lambeth, que acontece em julho, em Catebury, na Inglaterra, e reunirá cerca de mil bispos de 165 países diferentes.

O nome da igreja em que Mary Glasspool e Mpho Tutu van Furth receberão o público para o culto não foi divulgada para evitar que o local seja alvo de ataques homofóbicos.

Mary é bispo assistente de Nova York e, em 2017, foi a primeira lésbica consagrada como bispa anglicana. Mphoé filha do arcebispo Desmond Tutu, que casou o príncipe Harry e a duquesa Meghan, em 2018. Ela era reverendo, mas foi obrigada a desistir do título em 2016, quando oficializou a união com a mulher, Marceline.

A conferência, realizada pela última vez em 2008, deve discutir assuntos como sexualidade, gênero e casamento.

Em entrevista ao The Guardian, Mpho disse que o culto será uma ação de "boas-vindas e hospitalidade cristã". "Jesus sempre esteve determinado a fazer com que aqueles que a sociedade vê como forasteiros sejam privilegiados", disse.

Mary afirmou que, para ela, a comunidade LGBT+ do Reino Unido e do mundo deve entender que está convidada a "se sentar na mesa cristã".

Apesar de serem assumidamente lésbicas e pregarem falando sobre a comunidade LGBT+, nem Mary e nem Mpho poderão convidar suas companheiras para assistir à missa. A decisão causou "profunda tristeza" em Mpho, que segundo o Gay Times acatou a decisão para apaziguar o grupo de lideranças religiosas presentes na ocasião.

Diversidade