PUBLICIDADE

Topo

Mulheres inspiradoras

Rosalind P. Walter, a primeira rebitadora, morre aos 95 anos

Cartaz "We Can Do It", da Segunda Guerra Mundial, com a personagem Rosie the Riveter - AFP
Cartaz 'We Can Do It', da Segunda Guerra Mundial, com a personagem Rosie the Riveter Imagem: AFP

De Universa, em São Paulo

05/03/2020 15h03

Rosalind P. Walter, primeira mulher rebitadora , morreu ontem aos 95 anos. A herdeira de uma rica família de Long Island, nos Estados Unidos, ficou conhecida após abrir mão de seus privilégios e se juntar a outras mulheres para armar tropas, navio de guerra e aeronaves durante a Segunda Guerra Mundial.

Rosalind trabalhava fixando rebites nos aviões de combate em uma fábrica em Connecticut. Essa atividade era considerada exclusiva para homens até então.

Após um jornal publicar uma coluna sobre ela, dois compositores se sentiram inspirados a criar uma música para ela: "Rosie the Riveter" - Rose, a Rebitadora, em inglês. Ela então se tornou um símbolo. O macacão e o cabelo enrolado com uma bandana vermelha se replicaram em fábricas militares de todo os EUA.

A música que imortalizou Rosalind foi escrita por Redd Evans e John Jacob Loeb e se tornou famosa nas vozes do "The Four Vagabonds", um grupo vocal norte-americano.

Segundo amigos, ela morreu em sua casa, em Manhattan, dias antes do Dia Internacional da Mulher.

No Twitter, mulheres prestaram homenagens a Rosalind:

"Ironia terrivelmente triste que Rose, a Rebitadora morreu hoje. Não está perdida para mim. Descanse em paz Rosalind", disse uma das internautas:

Mulheres inspiradoras