PUBLICIDADE

Topo

Médicos são suspensos após removerem vagina de homem trans sem permissão

Imagem meramente ilustrativa - Getty Images
Imagem meramente ilustrativa Imagem: Getty Images

De Universa, em São Paulo

26/02/2020 11h18

Dois médicos tiveram suas licenças suspensas após removerem a vagina de um homem transgênero sem seu consentimento. O caso aconteceu em Londres.

De acordo com jornais britânicos, o médico Marco Capece alterou um formulário para dizer que o consentimento havia sido dado e Giulio Garaffa conduziu o procedimento.

O paciente, identificado apenas como "A", havia permitido apenas outras duas cirurgias como parte de sua transição de gênero, mas só descobriu que sua vagina havia sido removida uma semana depois.

O homem disse que a cirurgia indesejada teve "impacto profundo em todos os aspectos de sua vida, incluindo seu bem-estar mental".

O paciente começou sua transição de gênero em 2013 e passou a viver como homem no ano seguinte. Garaffa foi considerado culpado de quatro acusações de má conduta e recebeu uma suspensão de cinco meses, enquanto o Capece foi considerado culpado de três acusações de má conduta e suspenso por 12 meses.

Diversidade