PUBLICIDADE

Topo

Sexo

5 curiosidades sobre sexo oral

iStock
Imagem: iStock

24/02/2020 04h00

Mais da metade dos brasileiros diz fazer sexo oral, segundo o estudo Mosaico Brasil, maior levantamento sobre a vida sexual dos brasileiros. Apesar da aparente popularidade, ainda tem muita não consegue curtir esse prazer, seja por preconceito em relação ao corpo, seja por falta de habilidade, seja por medo de doenças (medo que, por sinal, tem todo fundamento!). O assunto foi tema do Podcast Sexoterapia, que trouxe informações científicas e curiosidades sobre a prática:

1. Mulheres mais velhas curtem mais

Uma pesquisa canadense avaliou o quanto as mulheres de diferentes idades gostam ou não de fazer sexo oral. A descoberta foi que a modalidade não é muito popular entre as mais jovens, de 18 a 24 anos (apenas 28% disseram gostar). Já entre as mulheres de 40 anos o percentual de aprovação foi 80%. "Parece que quanto mais a mulher vai amadurecendo, mais satisfeita fica com o sexo oral", avalia Ana Canosa, sexóloga e apresentadora do podcast.

2. Elas fazem mais do que eles

"Nas pesquisas que mapeei sobre o tema, percebi, estatisticamente, que as mulheres fazem mais sexo oral nos homens, apesar de gostarem menos do que eles", afirma Ana. Ela cita um estudo britânico e um canadense. No primeiro, das 500 mulheres entrevistadas, 60% tinham feito nos parceiros nas últimas relações sexuais, porém menos de um terço delas achou a experiência agradável, e 17% admitiram que não gostam. A pesquisa canadense também perguntou para homens e mulheres se tinham praticado sexo oral nas últimas praticas sexuais. As mulheres disseram fazer mais do que os homens. No entanto, 52% dos homens consideravam o sexo oral prazeroso contra 28% das mulheres.

3. Maioria dos homens tem nojo

Uma pesquisa realizada pela empresa Sex Wipes com 1252 homens heterossexuais entre 18 e 30 anos mostrou que quase metade deles (43%) não faz sexo oral na companheira com frequência. Para 35%, a razão é o nojo. Outro estudo sobre o tema, realizado em Portugal com 1500 homens e mulheres pela a sexóloga Aline Castelo Branco, que lançou um curso para ajudar os homens a aprimorar suas habilidades orais, mostrou uma rejeição ainda maior pelos portugueses: 80% disseram sentir nojo.

4. Cheiro ruim e medo de doenças

Esses foram outros dos principais motivos citados pelos homens ouvidos pela pesquisa da Sex Wipes que não gostam de fazer sexo oral.

5. Precisa usar camisinha

90% dos jovens brasileiros de 15 a 29 anos não usam camisinha durante o sexo oral. "Esse foi o resultado de uma pesquisa recente. É muita gente se arriscando a contrair clamídia, sífilis, herpes, gonorreia, HPV, Hepatite", diz Ana Canosa.

Acompanhe o Sexoterapia

Sexo oral é o tema do nono episódio do podcast Sexoterapia, um espaço criado por Universa para falar de sexo e relacionamento. Nesse episódio, as apresentadoras Marina Bessa, editora chefe de Universa, e Ana Canosa, sexóloga, recebem a sexóloga Aline Castelo Branco.

Sexoterapia está disponível no UOL, no Youtube de Universa e nas plataformas de podcasts, como Spotify, Apple Podcasts, no Castbox e Google Podcasts.

Sexo