PUBLICIDADE

Topo

Universa

TST terá mulher como presidente pela primeira vez em sua história

Tribunal Superior do Trabalho elegeu a ministra Maria Cristina Peduzzi para presidir a Corte - Giovanna Bembom/TST
Tribunal Superior do Trabalho elegeu a ministra Maria Cristina Peduzzi para presidir a Corte Imagem: Giovanna Bembom/TST

De Universa, em São Paulo

19/02/2020 11h07

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) terá, pela primeira vez em sua história, uma mulher ocupando o cargo de presidente.

Desde 2001 no órgão, a ministra Cristina Peduzzi tomará posse como presidente hoje, às 17h. Autoridades como o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, devem marcar presença na cerimônia.

Criado em 1946, o TST registrou sua primeira composição (com presidente e vice) somente dois anos depois. Desde este período, nenhuma mulher assumia o cargo máximo da Corte.

Peduzzi tem experiência na casa, já que atuou na vice-presidência do TST entre 2011 e 2013. Ela também fez parte do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) entre 2013 e 2015.

Além dela, os ministros Vieira de Mello Filho e Aloysio Corrêa da Veiga também tomarão posse, respectivamente como vice-presidente e corregedor-geral da Justiça do Trabalho.

Universa