PUBLICIDADE

Topo

Maia diz estar repensando posição contrária à adoção por casais gays

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante entrevista ao canal My News - Reprodução/Youtube/My News
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante entrevista ao canal My News Imagem: Reprodução/Youtube/My News

De Universa, em São Paulo

18/02/2020 08h16

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou estar repensando sua posição contrária à adoção de crianças por casais homossexuais. Em entrevista ontem para o canal de notícias na internet My News, Maia declarou que sua posição sobre o tema "pode estar equivocada".

"Na questão da adoção por pessoas do mesmo sexo eu tenho mudado minha posição, já comecei a refletir nos últimos meses, nos últimos anos. Acho que minha posição pode estar equivocada, tenho mudado", afirmou.

Maia disse que passou a pensar mais profundamente sobre o assunto depois que um projeto que facilita a adoção e que não trazia distinção de gênero foi aprovado na Câmara sem que a bancada evangélica se opusesse. "Aí eu falei: 'pô, eu que sou radical?", brincou.

Durante a entrevista, o deputado afirmou que a Câmara tem "segurado" retrocessos na legislação sobre o aborto legal no Brasil. Ele declarou ser contrário à ampliação de possibilidades de aborto legal, mas é favor dos casos já previstos em lei.

Atualmente, o aborto é permitido em três situações no país: gravidez decorrente de estupro, risco à vida da mulher ou em caso de anencefalia do feto.

"A questão do aborto o que a gente tem feito é ter segurado os movimentos mais conservadores que, no fundo, não querem nem que os avanços que foram construídos, seja pela Constituição ou por interpretação do Supremo sejam mantidos. Acho que a gente não deve retroceder", afirmou.

Maia também disse ser a favor da união civil de casais do mesmo sexo, mas não do casamento. "A união civil já garante os mesmos direitos. O casamento é uma liturgia cristã, acho que esse enfrentamento é desnecessário", declarou.

Diversidade