PUBLICIDADE

Topo

Filha de vice americano se torna novo rosto do movimento antiaborto nos EUA

Charlotte Pence Bond, filha do vice-presidente americano Mike Pence - Reprodução/Instagram
Charlotte Pence Bond, filha do vice-presidente americano Mike Pence Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa

15/02/2020 12h32

Ela diz e repete: não sou política. Mas Charlotte Pence Bond, 26, filha do meio do vice-presidente americano Mike Pence, não descarta concorrer a um cargo público no futuro e já começou sua empreitada rumo à popularidade, como mostra o perfil sobre ela publicado neste sábado (15) pelo jornal "The Guardian".

Palestrante pró-vida, outro nome dado a quem se posiciona contra o aborto, é hoje a nova queridinha do movimento que visa acabar com a determinação de 1973 da Suprema Corte, que autoriza a interrupção da gravidez em todo o país até a 28ª semana.

"Depois de fazer muitas pesquisas por conta própria sobre esse tópico, eu pessoalmente não acredito que o movimento a favor do aborto seja a favor das mulheres", disse à publicação. Ela ainda diz que quer encorajar os ativistas mais jovens a encontrarem razões fora da religião para se opor à interrupção da gravidez.

Para ela, uma das principais razões é a "síndrome do estresse pós-aborto", condição não reconhecida pelas instituições máximas em saúde mental americanas. Uma pesquisa recente também mostrou que 95% das americanas se sentem aliviadas, e não traumatizadas, por terem interrompido uma gravidez.

Sobre políticas públicas de planejamento familiar e contracepção, ela afirma que essa é uma questão para quem faz as leis decidir. "Talvez um dia eu concorra a um cargo público e tenha um plano completo nesse tema, sobre o qual ficarei feliz em conversar com você", disse ela ao "The Guardian". "Eu não diria que tenho uma opinião sobre isso agora, sobre a qual gostaria de falar abertamente."

Filha de peixe

Charlotte segue os passos do pai. Pence trabalhou por décadas para acabar com os direitos reprodutivos das mulheres e continua sua missão na Casa Branca, como vice de Donald Trump, o primeiro presidente a discursar na Marcha pela Vida, manifestação antiaborto realizado nos EUA em janeiro de 2020, no qual Charlotte também falou.

Ela também participou de outro grande evento bancado pela Associação da Família Americana. E, em agosto de 2019, falou no encontro Estudantes pela Vida. Atualmente, ela é representada pela empresa Greater Talent Network, que tem na sua lista de palestrantes a ganhadora do Nobel Malala Yousafzai.

As organizações envolvidas com a causa apostam em Charlotte por ser jovem, carismática e ter apelo entre as novas gerações. Contrária também aos direitos LGBT, por não concordar com a lei que permite uniões homoafetivas, também fala para os públicos que compactuam com essa posição.

Direitos da mulher