PUBLICIDADE

Topo

Dublê de famosas como Sharon Stone é assassinada nos EUA pelo ex-marido

André Araújo

Colaboração para Universa

15/02/2020 12h31Atualizada em 15/02/2020 12h31

Uma das principais dublês de Hollywood, Cheryl Wheeler, 59, foi assassinada a tiros pelo ex-marido na última quarta-feira, no condado de Greene, em Ohio, Estados Unidos.

Cheryl era uma das dublês mais requisitadas e experientes do cinema americano, tendo atuado em grandes produções, dublando atrizes como Sharon Stone, Brooke Shields, Jessica Alba e muitas outras.

O crime foi cometido em circunstâncias ainda não esclarecidas pela polícia. O então marido de Cheryl, Robert R. Sanders, 56, também foi morto.

O ex-companheiro de Cheryl foi identificado pela polícia americana como o nutricionista de celebridades Lindsey Duncan. Ele alegou legítima defesa, argumentando que o então marido de Cheryl tinha ido até a entrada de sua casa armado. Ela teria chegado ao local em seguida também com uma arma.

Uma das dublês mais famosas de Hollywood

A carreira de Cheryl Wheeler nos bastidores de Hollywood começou em 1987, no filme "Loucademia de Polícia 5", mas o destaque veio em "De Volta para o Futuro 2" (1989), quando ela sofreu um acidente grave durante as filmagens. O cabo de proteção arrebentou e ela caiu de uma altura de quase 10 metros durante uma cena de snowboarding, quebrando os ossos da face e da mão direita.

Após a sua recuperação, sua carreira deslanchou no meio cinematográfico na década de 1990, atuando como dublê em inúmeras produções de sucesso como: "Alta Tensão" (1990) com Mel Gibson (em uma cena de perseguição de carro), "Duro de Matar II", "A Assassina" (1993), "Invasão de Privacidade" (1993), "Batman e Robin" (1997), "As Panteras" (2000), "Thor" (2011), "Transformers" (2014), entre outros. Seu extenso currículo contabiliza 79 trabalhos no cinema, sempre em cenas perigosas, dos mais variados tipos.

Cheryl teve a chance de "encarnar" em cenas de ação atrizes como Sharon Stone, Goldie Hawn, Cameron Diaz, Uma Thurman, Kathleen Turner, Bridget Fonda, Jessica Alba e outras famosas, ora lutando com homens, ora saltando de pontes, barcos ou mesmo dirigindo carros em alta velocidade.

Ela também treinou a atriz Rene Russo para as cenas de luta em todos os filmes da franquia "Máquina Mortífera", além de ter sido a sua dublê nas situações mais arriscadas.

Em 1997, Cheryl foi capa da Black Belt Magazine especializada em artes marciais, que praticava desde os 15. Também recebeu um prêmio dedicado à categoria de dublê pelo filme "As Panteras" em 2000.

Ela tinha duas filhas com o ex-marido, de quem se separou em 2009 e com quem não mantinha um bom relacionamento.

Cheryl Wheeler trabalhava também como instrutora de dublês. No seu canal do Youtube, é possível assistir a uma compilação dos principais trabalhos realizados ao longo de décadas de carreira.

Violência contra a mulher