PUBLICIDADE

Topo

Relacionamentos

Mel Maia fez: expor boy lixo na internet vale a pena? Especialista responde

Exposição de traidor nas redes sociais pode ser um tipo de violência para todos os envolvidos - paolo81/iStock
Exposição de traidor nas redes sociais pode ser um tipo de violência para todos os envolvidos Imagem: paolo81/iStock

Natália Eiras

De Universa

13/02/2020 16h25

Em tempos de internet e da popularização do conceito de sororidade, é comum surgir casos de "exposição" de homens cafajestes. Nesta semana, a atriz Mel Maia, 15, publicou o print da conversa com um homem casado que deu em cima dela. Uma mulher "pixou" o carro do ex-namorado após descobrir uma traição. Sem falar no caso do traidor de "Bacurau", que agitou as redes sociais no fim do ano passado. Mas expor publicamente o boy lixo vale a pena?

O terapeuta de casais e psicólogo mestre em neurociência do comportamento Yuri Busin, de São Paulo, diz que, primeiramente, é preciso entender se houve algum comportamento abusador no relacionamento exposto. "Neste caso, a vítima precisa denunciar o ex-parceiro para as autoridades fazerem o trabalho dela, não fazer a justiça com as próprias mãos. Porque fazer tudo olho por olho, dente por dente, gera mais violência e não uma educação dos envolvidos", afirma o especialista.

No entanto, se for o caso de um homem que foi pego pulando a cerca, expô-lo nas redes sociais ou publicamente pode até te dar prazer, uma sensação boa, mas apenas momentaneamente. "Porque entra no panorama vingativo, que pode aliviar a dor imediatamente, mas isso não vai fazer você esquecer o que aconteceu", diz Yuri. "Se você é a pessoa traída, alimentar esse sentimento com a sua raiva não vai fazer você se sentir melhor." Além disso, pode ser que nem mesmo o traidor tire algo de positivo do que aconteceu. "A exposição não faz, necessariamente, com que o cara aprenda algo sobre traição; ele pode nem mesmo ligar. O ideal é trabalhar a questão do perdão, que pode ajudar a sociedade em si a tomar certos cuidados."

Dedurando o embuste

Você dá match com um cara em um aplicativo de namoro. Troca mensagens e números de telefone. Dá uma stalkeada nas redes sociais e as máscaras caem: o rapaz é, na realidade, comprometido. Este tipo de situação também se tornou comum — assim como histórias de mulheres que deduraram o traidor para suas respectivas parceiras no privado ou, até mesmo, em um post aberto no Facebook.

O psicólogo lembra, ainda, que expor alguém publicamente é um tipo de violência tanto contra quem está traindo quanto para a traída. Por exemplo: se um homem casado dá em cima de você e você decide colocar a boca no trambone, a parceira "oficial" do cara também pode acabar sofrendo com isso. "Elas ficam muito frustradas, porque, por mais que sejam mais acalentadas, também viram alvos de comentários maldosos. Quando você joga algo na internet, tudo pode acontecer e, nesses casos, todo mundo fica exposto."

Para não piorar uma situação que já é, por si, bastante dolorosa, é importante ter sensibilidade e tatear o terreno antes de jogar a real para a pessoa traída. "Querendo ou não, você está 'se metendo' na vida de alguém e, mesmo que faça com a melhor das intenções, pode acabar levando um chega para lá", diz Busin. Avalie se você tem abertura para falar sobre o assunto com a pessoa, uma vez que não se sabe qual é a dinâmica daquele relacionamento. "Se for alguém próximo, o ideal é falar vagarosamente, introduzir o assunto aos poucos. Todo mundo já passou por uma situação parecida ou fez algo do tipo na vida", aconselha.

Relacionamentos