PUBLICIDADE

Topo

Homem é preso suspeito de estuprar adolescente perto de parque de diversões

Funcionário terceirizado do Lider World Parque é acusado de estuprar uma jovem no estacionamento do local - Reprodução/Facebook
Funcionário terceirizado do Lider World Parque é acusado de estuprar uma jovem no estacionamento do local Imagem: Reprodução/Facebook

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

05/02/2020 20h48

Um funcionário terceirizado do parque de diversões Líder World Park, instalado no estacionamento do Maceió Shopping, localizado no bairro de Mangabeiras, em Maceió, foi preso em flagrante pela Polícia Civil suspeito de estuprar uma adolescente de 15 anos, logo após o fechamento do parque, na noite da última segunda-feira (3).

A prisão do investigado ocorreu ontem no parque de diversões e foi efetuada por policiais civis da Deic (Divisão Especial de Investigações e Capturas). Segundo a polícia, o homem, que tem 28 anos, confessou o crime durante depoimento. O nome dele não foi divulgado.

"O suspeito foi conduzido para a sede da Deic para a adoção das medidas cabíveis, onde, após confessar a prática do ato sexual, se defendeu afirmando que a vítima havia dito que tinha 18 anos e que a relação foi consentida", disse o delegado Fabio Costa, coordenador das investigações.

O homem trabalhava em uma das barracas de entretenimento que presta serviço dentro do Líder World Park e, de acordo com a polícia, levou a adolescente para um terreno atrás do parque, usado como estacionamento dos caminhões do estabelecimento, onde o crime aconteceu.

Em depoimento, a vítima relatou a polícia que teve contato com o homem por meio de um amigo em comum, que tem 17 anos, e estava vivendo um romance com o adolescente.

"A vítima esclareceu que foi até um supermercado 24h acompanhada pelo acusado e uma das testemunhas, com o objetivo de aguardar para se encontrar com o adolescente com quem vivia o romance. Em razão do adolescente demorar, aceitou sair do supermercado e ir ao seu encontro a pé, acompanhada pelo acusado e uma testemunha", informou o delegado.

No retorno ao parque, a garota relatou que foi atacada e o investigado a ameaçou dizendo: "Se você gritar, quebro seu pescoço". Uma testemunha disse à polícia que encontrou o homem "mantendo relações sexuais" e "tapando a boca da vítima" no terreno.

"Tanto a vítima como uma testemunhas relataram que o acusado, minutos antes da prática do crime, convidou a vítima para bares na região, bem como perguntou se eles usavam "pó" (cocaína)", destacou Costa.

A adolescente disse que após a testemunha chegar, conseguiu desvencilhar-se do homem e, tanto a testemunha quanto o rapaz que ela tinha relacionamento, a ajudaram para voltar para casa.

Os pais da garota justificaram à polícia que a filha tinha informado antes de ir ao parque que iria dormir na casa de uma amiga. Porém, a garota teria admitido que mentiu para os pais.

O UOL entrou em contato com o Maceió Shopping e o centro de compras informou que não vai se posicionar sobre o assunto. Em nota, o Líder World Park afirma que o suspeito acusado pelo estupro não faz parte do quadro de funcionários do parque e foi contratado para montagem dos equipamentos de forma terceirizada. A empresa ainda alega que o fato ocorreu depois do horário de funcionamento do parque e fora de sua extensão.

A polícia informou que a administração do parque prestou apoio à polícia durante a identificação do investigado, e "que ficou claro não compactua com qualquer prática criminosa de funcionários ou prestadores de serviço terceirizados", enfatizou o delegado.

Violência contra a mulher