PUBLICIDADE

Topo

Mudanças climáticas aumentam violência contra as mulheres, diz relatório

Violência contra a mulher - Getty Images
Violência contra a mulher Imagem: Getty Images

De Universa, em São Paulo

03/02/2020 12h01

As mudanças climáticas e a degradação ambiental estão aumentando a violência contra mulheres e meninas, concluiu um relatório da União Internacional para a Conservação da Natureza.

O órgão realizou um estudo, considerado o mais abrangente já realizado sobre o assunto, que durou dois anos e envolveu mais de mil fontes de pesquisa.

Seis em cada 10 entrevistados disseram ter observado violência baseada em gênero entre mulheres defensoras dos direitos ambientais, imigrantes e refugiadas ambientais em áreas onde crimes ambientais e degradação ambiental foram praticados.

A violência de gênero inclui violência doméstica, agressão sexual e estupro, prostituição forçada, casamento forçado e casamento infantil, bem como outras formas de exploração de mulheres.

O relatório constatou que o tráfico de pessoas aumenta em áreas onde o ambiente natural está sob tensão e há ligações entre a violência de gênero e os crimes ambientais, como a caça furtiva da vida selvagem e a extração ilegal de recursos.

"Descobrimos que a violência baseada em gênero é generalizada e há evidências claras o suficiente para sugerir que as mudanças climáticas estão aumentando a violência baseada em gênero", disse Cate Owren, principal autora do relatório, ao The Guardian. "À medida que a degradação ambiental e o estresse nos ecossistemas aumentam, isso por sua vez cria escassez e estresse para as pessoas, e as evidências mostram que, onde as pressões ambientais aumentam, a violência baseada em gênero aumenta."

O relatório também forneceu um lembrete oportuno de que "ações concertadas para combater a desigualdade podem abrir novas oportunidades para a ação climática e o empoderamento das mulheres", acrescentou Mary Robinson, presidente da The Elders.

"Precisamos reconhecer os efeitos desiguais da crise climática sobre as mulheres, mas também que a participação das mulheres traz consigo soluções criativas e sustentáveis para as emergências climáticas e as injustiças sociais. Enfrentar as mudanças climáticas e a degradação ambiental sem a inclusão total de mulheres não terá êxito: a igualdade de gênero é um pré-requisito para o esforço coletivo necessário para lidar com a emergência climática. "

Violência contra a mulher