PUBLICIDADE

Topo

Ludmilla relembra assédio por dono de rádio: 'Chamei meu tio e sumi'

Ludmilla em festa pré-Grammy - Divulgação
Ludmilla em festa pré-Grammy Imagem: Divulgação

De Universa, em São Paulo

03/02/2020 10h14

Ludmilla relembrou um episódio de assédio que sofreu no começo de sua carreira. Em entrevista à Marie Claire, ela disse que o homem era o dono de uma rádio.

"Ele veio, tirou foto comigo, desceu a mão e deixou parada na minha bunda. Tirei a mão dele e falei: 'Ei, você não pode fazer isso'. Ele começou com umas de 'Ah, sou o dono da rádio'. Podia ser dono da p... que pariu, eu ia embora daquele c... Chamei meu tio e sumi."

A cantora também falou sobre as dificuldades que enfrentou por ser mulher no universo do funk. "É um espaço difícil para nós. O apelo é muito diferente. Quando entra um cara no palco, sem camisa, não precisa nem cantar. É só dizer 'boto meu p... aqui, boto meu p... ali' e pronto. Se a mulher canta 'vem aqui e cai de boca na minha b...', todo mundo diz: 'Que baixa, que suja'", analisa.

Na mesma entrevista, Ludmilla confessou que relutava em gravar clipes e fazer aparições na televisão no começo de sua carreira. "Me achava feia pra caraca. Não queria fazer programa de televisão, clipe. Ia praticamente obrigada", relembrou.

Violência contra a mulher