PUBLICIDADE

Topo

Bella Hadid foi vítima de diretor da Victoria's Secret acusado de assédio

Bella Hadid é uma das supermodelos que já desfilaram para a Victoria"s Secret - Getty Images
Bella Hadid é uma das supermodelos que já desfilaram para a Victoria's Secret Imagem: Getty Images

De Universa

03/02/2020 11h55

O ex-diretor da Victoria´s Secret, Ed Razek é acusado de assédio sexual contra funcionários e modelos da grife de lingeries mais famosa do mundo. Segundo reportagem do "The New York Times", Razek tentou beijar modelos, pediu a elas que sentassem em seu colo e chegou a tocar a virilha de uma delas antes do desfile anual em 2018.

O NYT afirma ter entrevistado mais de 30 pessoas que têm ou já tiveram algum vínculo de trabalho com a Victoria´s Secret. Segundo a publicação, uma de suas vítimas foi a modelo Bella Hadid.

Em 2018, antes de um desfile, Bella estava tirando suas medidas enquanto Razek a observava. "Esqueça a calcinha", disse ele. "A questão mais importante é se a televisão exibiria você andando pela passarela com esses peitos perfeitos." Instantes depois do comentário, ele colocou a mão na virilha de outra modelo.

Durante as provas de roupa, Razek pedia o telefone das modelos. Duas delas disseram ao NYT que ele pediu que elas jantassem a sós com ele. A modelo Andi Muise, ouvida pelo jornal, afirmou que a Victoria´s Secret deixou de contratá-la para desfilas depois de ela rejeitar convites de Razek.

Ele a convidou para jantares e viagens, e ela declinava educadamente, para "proteger sua carreira". Um dia, Razek a chamou para ir até sua casa em Nova York para jantar, e ela negou dizendo que a situação a deixaria desconfortável. Depois disso, pela primeira vez em quatro anos, ela não foi escolhida para o desfile anual da marca.

"Esses abusos foram motivo de riso e eram aceitos como normais. Era quase como uma lavagem cerebral. E quem tentou fazer algo a respeito não foi apenas ignorado. Foi punido", afirma Casey Crowe Taylor, ex-funcionária de relações públicas da grife, que diz ser testemunha da conduta de Razek.

Alyssa Miller, outra ex-modelo da Victoria's Secret, descreveu Razek como alguém que exalava "masculinidade tóxica".

Em resposta ao NYT, Razek disse, por e-mail, que "as acusações são categoricamente falsas, mal interpretadas ou tiradas de contexto". "Tive a sorte de trabalhar com inúmeras modelos e profissionais talentosos e tenho muito orgulho do respeito mútuo que temos um pelo outro", disse. Ele se recusou a comentar as alegações separadamente.

Violência contra a mulher