PUBLICIDADE

Topo

Solicitantes homossexuais de asilo na Austrália estariam sendo reprimidos

Reprodução
Imagem: Reprodução

De Universa, em São Paulo

28/01/2020 19h37

Solicitantes de asilo na Austrália, perseguidos por serem homossexuais em seus países de origem, estariam sendo questionados por funcionários do governo local se eles "fingiriam ser heterossexuais para evitar perseguições".

De acordo com uma reportagem apurada pelo site BuzzFeed News, em uma revisão interna, feita em 2018 com 21 entrevistados, diversos solicitantes foram perguntados se esconderiam sua orientação sexual para poder viver de forma pacífica de onde vieram.

Ainda segundo a matéria, três deles disseram serem "discretos", levando os entrevistadores a questionarem se eles "poderiam continuar discretos" para evitar danos em seus respectivos retornos.

Um iraniano foi perguntado como moraria no Irã se tivesse que fingir ser heterossexual e não pudesse viver um relacionamento abertamente com outro homem gay.

Além disso, a análise a qual o BuzzFeed News teve acesso mostrou que "cerca de 20% dos solicitantes LGBT ainda não estão recebendo uma audiência justa de suas reivindicações", como afirmou o diretor jurídico da Equality Australia, Ghassan Kassisieh.

"Dezessete anos depois que o Supremo Tribunal decidiu que não se deve esperar que os candidatos continuem 'discretos' sobre sua sexualidade para evitar perseguições, 4 dos 21 entrevistadores parecem ter continuado nessa linha problemática de questionamento", disse Ghassan. "Pior ainda, os candidatos que dizem permanecer heterossexualmente casados

Diversidade