PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Máscara facial: existe um tipo ideal para deixar a pele renovada pós-férias

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Jéssica Arruda

Colaboração para Universa

28/01/2020 04h00

Queridinhas do momento, as máscaras faciais conquistaram as beauty lovers pela praticidade em manter a rotina de cuidados com a pele em casa, trazendo aquela sensação gostosa de prazer e bem-estar. O que não falta nas redes sociais são selfies de famosas e influenciadoras de beleza (e também mulheres anônimas) se deliciando com o ritual de skincare naquele momento de relaxamento após a correria do dia a dia. Especialmente agora que as férias de verão estão acabando.

Com a exposição a sol, mar, piscina, vento e outros agentes externos, a pele sofre com a perda da hidratação natural e o aumento da espessura. Isso sem contar com a hiperpigmentação, que pode ocasionar manchas indesejadas.

Mas para amenizar estes efeitos e renovar a pele, não basta preparar aquele spa particular com velas aromáticas e a playlist perfeita: é preciso investir na máscara adequada para cada tipo de pele e, ainda, com os ativos certos para recuperar os estragos do verão. "Dentro de um protocolo de tratamento, podem ser incluídas máscaras que clareiam, hidratam e esfoliam", conta a médica dermatologista Sylvia Ypiranga, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Com tantas opções no mercado, fica difícil escolher a melhor opção para iluminar, revigorar, diminuir a oleosidade, fechar os poros e deixar a pele novinha em folha. Das sheets masks à tradicional máscara noturna, veja como eleger o tratamento para chamar de seu.

Ativos para recuperar a pele

Para revitalizar a pele pós-sol -e recuperar o brilho após semanas de excessos-, uma aposta rápida é investir em máscaras faciais com ingredientes calmantes, refrescantes e com propriedades anti-inflamatórias como camomila, aloe vera, água termal, calamina, entre outros.

Ativos como ácido hialurônico, ceramidas e D-pantenol promovem a hidratação facial ao mesmo tempo em que devolvem o viço à pele. Já a argila regenera a pele, devolvendo sais minerais necessários para a renovação celular. "Produtos antioxidantes como vitamina C são indicados para recuperar a luminosidade da pele danificada pela radiação ultravioleta. Já o zinco e niacinamida [vitamina B3] controlam a oleosidade para reduz os poros dilatados característicos dos períodos de calor", afirma Luciana Garbelini, médica dermatologista da Ricca.

Efeito de um dia só?

As máscaras faciais apresentam resultados mais intensos se comparadas aos cremes de cuidados diários por apresentarem ativos em maior concentração e alto poder oclusivo. Por isso, os efeitos podem ser prolongados, desde que o tratamento não seja realizado só de vez em quando, mas faça parte da rotina de skincare.

"As máscaras hidratantes e calmantes promovem alívio, frescor, maciez e hidratação imediata logo após aplicação. Mas, geralmente, o efeito das máscaras pós-sol é mais curto e, por isso, precisam ser reaplicadas a cada 3 a 5 dias", indica Luciana de Abreu, dermatologista da clínica Dr. André Braz.

Máscara por tipo de pele

Luciana de Abreu explica que peles secas precisam repor a hidratação perdida nos dias mais quentes do ano, e por isso as máscaras à base de ácido hialurônico e óleos vegetais estão entre as mais recomendadas. Já a pele oleosa ou mista necessita de uma limpeza extra e uma leve esfoliação. Neste caso, o tratamento recomendado é com máscaras não cremosas, em gel ou aquosas.

As peles sensíveis pedem atenção aos componentes das máscaras, assim como o rosto com tendência à acne e rosácea, por exemplo. "Para peles com melasma, é importante evitar máscaras muito abrasivas, que promovam calor ou ardência na pele. Senão, há riscos de piorar a mancha", diz.

Tipos de máscaras

Há os tratamentos faciais convencionais, como a sleeping mask, que promove o tratamento no rosto durante à noite, e a conhecida peel off, que forma uma película na pele com aparência plastificada (e até metalizada) e é "arrancada" do rosto. Existem ainda as máscaras coreanas ou as sheet masks, que viraram febre nos últimos anos: o tratamento em papel ou colágeno de uso descartável é embebido em ativos que potencializam o efeito desejado.

As máscaras coreanas têm a vantagem de trazer os ingredientes na medida certa, evitando o desperdício de produto. "Aquele líquido que acompanha a máscara é basicamente uma mina de ouro, pode ser altamente rico em nutrientes rejuvenescedores e permite estender o tratamento para colo, pescoço e até mais áreas do corpo", sugere Isabel Piatti, especialista em estética e cosmetologia.

Como aplicar para potencializá-la

As máscaras precisam ser aplicadas após a higienização da pele, para que as impurezas não voltem para a pele ao usar o produto. Respeitar o tempo de espera recomendado pelo fabricante também é importante para que a pele absorva todos os ingredientes ativos, sem correr o risco de ficar vermelha ou irritada.

"Além de seguir a orientação do médico, observe se a máscara contém ingredientes que causam hipersensibilidade ou alergia. Evite também o uso delas antes de se expor ao sol, para reduzir a chance de fotossensibilidade a algum ativo", diz Sylvia Ypiranga.

Beleza