PUBLICIDADE

Topo

Fala de Carlinhos Mendigo sobre goleiro Bruno pode gerar processo

Carlinhos "Mendigo" em entrevista ao programa "Câmera Record" no ano passado - Reprodução/Record
Carlinhos "Mendigo" em entrevista ao programa "Câmera Record" no ano passado Imagem: Reprodução/Record

Marcos Candido

De Universa

24/01/2020 15h34

O comentário feito feito pelo humorista Carlinhos Silva "Mendigo", no qual diz "entender cada vez mais o goleiro Bruno", pode prejudicá-lo se levado adiante na Justiça. Nesta quinta (23), Carlinhos publicou uma série de vídeos na qual diz que "cada dia que passa, mais eu entendo o goleiro Bruno". O ex-goleiro do Flamengo foi condenado em 2013 a 22 anos de prisão pela morte de Eliza Samudio.

Para a advogada Ana Paula Braga, do escritório especializado na defesa da mulher Braga e Ruzzi, afirma que as declarações podem ser interpretadas como difamação, injúria até mesmo ameaça. Segundo ela, depende da interpretação dada ao juiz. Se a ex-esposa Aline Hauck quiser levar adiante, o vídeo pode servir como evidência até mesmo para uma disputa judicial pela guarda do filho.

"Uma das provas que se utiliza [em um processo] de disputa de guarda, inclusive, costuma ser as redes sociais, onde características como a agressividade podem ser usadas no processo", diz. Um segundo advogado da área criminal, em entrevista em reservado à Universa, também afirmou que o caso pode ser usado em uma ação futura.

"Com seis anos você está na rua", afirmou Carlinhos no vídeo divulgado no Instagram. "Cada dia que passa, mais eu entendo o goleiro Bruno. Tem gente que merece muito mais do que sequestrador, torturador, estuprador. Sequestrar e estuprar a mentalidade de uma criança menor pode, né?", diz.

Segundo as imagens, o humorista afirmou que a ex-esposa o impede de visitar a criança. O relacionamento do ex-casal tem histórico conturbado. Carlinhos já recebeu pedido de prisão devido a falta de pagamento de pensão do filho do casal, hoje com 8. Assista ao vídeo:

Carlinhos Mendigo se revolta contra ex: 'Devia fazer igual o goleiro Bruno

Noticias da TV

"Por que não tenho direito de me indignar e falar com vocês e dar, sim, o exemplo do goleiro Bruno?", disse. Para ele, a ex é protegida por uma lei injusta ao não cumprir uma ordem judicial. Nas imagens, também culpa a imprensa e o feminismo.

"Obrigado, goleiro Bruno. Se não fosse o goleiro Bruno, não seria notícia na p* de site, na porra de SBT, Record, de lugar nenhum. Obrigado, Bruno. Se eu não falo com o cara, não sai que estou me f* com meu filho e que ela não cumpre ordem judicial", afirma.

A reportagem fez contato com a defesa de Aline Hauck, mas não obteve retorno. Também telefonou ao advogado que atuou no processo para reivindicar o pagamento de pensão, mas ele não atua mais no caso.

Violência contra a mulher