PUBLICIDADE

Topo

Internautas falam de intolerância: "Vão pra igreja rezar, seus macumbeiros”

Brasil já foi denunciado na Corte Interamericana de Direitos Humanos por intolerância religiosa - Paula Castro
Brasil já foi denunciado na Corte Interamericana de Direitos Humanos por intolerância religiosa Imagem: Paula Castro

De Universa

21/01/2020 11h42

Discriminação de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional pode resultar de um a três anos de reclusão e aplicação de multa, conforme determina a lei. Mesmo assim, entre janeiro de 2015 e o primeiro semestre de 2017, o Brasil registrou uma denúncia de intolerância religiosa a cada 15 horas, segundo o extinto Ministério dos Direitos Humanos.

Os números fizeram o Brasil ser denunciado, pela primeira vez, na Corte Interamericana de Direitos Humanos por omissão do Estado em relação a esse fato, em 2017. "O Brasil vive a era do ódio (...). E o discurso do ódio religioso, fomentado diariamente por programas religiosos transmitidos, impunemente, por longas horas nas TVs e rádios", disse à época, em entrevista a Universa, um dos principais defensores da causa no país, o advogado Hédio Silva Jr.

No Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa instituído em 2007, aproveitamos para reunir depoimentos de internautas que já passaram por discriminação por causa de sua fé, além de mensagens de respeito a todas as doutrinas.

Diversidade