PUBLICIDADE

Topo

Stalkeadas

Um olhar diferente sobre o que bomba nas redes sociais


Quarto do Pedrinho: essa história vai te fazer repensar seu aluguel barato

Você moraria em um apartamento com um quarto trancado? - iStock Images
Você moraria em um apartamento com um quarto trancado? Imagem: iStock Images

De Universa

17/01/2020 18h37

O jornalista e especialista em museologia Paulo Terron atiçou a curiosidade do pessoal do Twitter nessa quinta-feira (16). Em sua conta na rede social, ele contou a história do Quarto do Pedrinho, cômodo no apartamento onde um amigo dele morou por anos. Tudo começou quando o conhecido de Terron achou que era de boa alugar um imóvel super bem localizado por um aluguel baratíssimo. A única condição era nunca abrir um quarto que estava trancado.

Segundo Terron, o quarto ficou trancado por anos e foi apelidado pelo grupo de amigos, que fazia altas festas no apartamento, como Quarto do Pedrinho. A lenda era que, se você batesse duas vezes na porta do quarto, o morador, Pedrinho, bateria uma de volta. Uma coisa assim meio Loira do Banheiro e o próprio Terron explicou porque a brincadeira faz todo sentido.

Mas o quarto trancado não era a única coisa esquisita no apartamento. Segundo Terron, era comum coisas bizarras, beirando o sobrenatural, acontecerem no imóvel. Por exemplo, a conta de luz sempre era bem alta, mesmo quando todos os moradores estavam viajando. Isso sem falar em objetos que sumiam, barulhos repentinos e vultos. E, pelo que parece, o Pedrinho também curtia ouvir um som alto.

O jornalista lembrou que, quando os amigos dele se mudaram para o apartamento, foi em uma situação esquisita. O imóvel estava todo sujo com manchas que pareciam sangue e móveis foram abandonados. Pelo que eles sabem, o antigo inquilino tinha saído e desaparecido do lugar.

Parece uma cilada, né? Mas Terron conta que o quarto só foi aberto anos depois. Não porque eles estavam intrigados por tudo o que acontecia no apartamento, mas por quererem usar o espaço para mais festinhas. Os moradores foram, então, comprar um kit de costura (?) para arrombar a porta. O que eles encontraram no Quarto do Pedrinho foi bem esquisito.

Eles avisaram a imobiliária que haviam encontrado o baú trancado, mas o proprietário do apartamento estava viajando. De alguma forma, "amigos" do dono do apartamento ficaram sabendo que eles abriram o Quarto do Pedrinho e foram buscar o baú trancado. Mas é aí que vem o plot twist:

O pessoal no Twitter não está muito interessado se o relato de Paulo Terron é verdade ou não. Pelo contrário, eles começaram a fazer um "stalking" pesado e descobriram que a história se passa no edifício Baronesa de Ary, na Avenida Paulista. De acordo com o livro sobre o prédio, ele já foi símbolo da alta classe que morava na região nos anos 1960, mas foi interditado no início dos anos 1990 por conta da degradação e má segurança. Na época, foi apelidado de Treme Treme da Paulista.

O interessante é que o Baronesa é, também, o edifício que chef Fogaça foi eleito síndico. Curiosamente, depois de assumir a administração do lugar, Fogaça sofreu várias adversidades, incluindo ossos quebrados e uma pneumonia. Seria o Pedrinho?

Stalkeadas