PUBLICIDADE

Topo

Relacionamentos

Como Gustavo Mioto e Thaynara OG: quando vale a pena voltar com um ex?

Thaynara OG e Gustavo Mioto decidiram tentar mais uma vez - Reprodução/Instagram/thaynaraog
Thaynara OG e Gustavo Mioto decidiram tentar mais uma vez Imagem: Reprodução/Instagram/thaynaraog

Ana Bardella

De Universa

17/01/2020 04h00Atualizada em 17/01/2020 17h17

No último dia 14, o casal Gustavo Mioto e Thaynara OG confirmou à imprensa que está junto novamente. Eles namoraram por mais de um ano e, em agosto de 2019, anunciaram a separação. Na época, os seguidores do cantor e da apresentadora já andavam desconfiados sobre o afastamento, uma vez que a interação deles nas redes sociais tinha diminuído. Alguns meses depois do rompimento, Gustavo afirmou que o principal motivo foi a incompatibilidade de agendas.

Mas, para quem torcia pelo casal, a notícia é boa: depois de serem fotografados juntos, confirmaram que estão se reaproximando "de forma tranquila e sem muita pressão". Com isso, muita gente se pergunta: em quais situações vale a pena dar uma nova chance aos sentimentos e retomar um compromisso com um ex?

Ponderar é preciso

De acordo com a psicóloga Livia Marques, o histórico de ambos precisa ser avaliado com cuidado antes da reaproximação. "É necessário estudar se as duas partes estão empenhadas em recomeçar, se conseguiram ressignificar o passado e estão dispostas a melhorar."

A coach Luíza Vono concorda. "Todo relacionamento termina por uma razão, seja ela traição, descontentamento com parceiro ou valores incompatíveis. É preciso uma postura cautelosa para não se deparar no futuro com problemas antigos", recomenda.

Ir com calma não é tudo

Livia defende que encarar o relacionamento de forma leve é sempre a melhor estratégia. "Maneirar nas cobranças e na exposição ajuda no fortalecimento do vínculo", explica. Já na visão de Luiza, a postura tranquila pode ser positiva, mas não é decisiva para fazer dar certo. "Se os principais desentendimentos não forem solucionados, a calma não faz tanta diferença, pois os impasses tendem a ressurgir."

"O melhor é dialogar e chegar a um acordo. Por exemplo: se o motivo do término foi a divergência de prioridades, o que cada um propõe para que ela seja resolvida? Em que áreas da vida estão dispostos a ceder para que isso aconteça?", sugere.

Afastamento pode fazer bem

Nem sempre voltar o com ex é uma roubada. Para a psicóloga, quando existe reciprocidade, o período longe do parceiro traz novas perspectivas e pode intensificar os sentimentos. No entanto, o que pode atrapalhar é olhar obsessivamente para o passado.

"Não aconselho, por exemplo, questionar o outro a respeito das experiências que teve enquanto estava solteiro. O melhor é focar no que pode ser construído dali para frente", indica Luiza.

Relacionamentos