PUBLICIDADE

Topo

Alto Astral


Eclipse lunar em Câncer traz clima pesado: veja como se livrar

Daina_Lockie/Getty Images/iStockphoto
Imagem: Daina_Lockie/Getty Images/iStockphoto

Camila Eiroa

De Universa

10/01/2020 04h00

Ano passado terminou com eclipse. E em 2020, o fenômeno astrológico se repete. Nesta sexta-feira (10), às 16h21 (horário de Brasília), acontece o primeiro de uma série: um eclipse lunar em Câncer, signo regido pelo astro. Para a Astrologia, representa uma grande liberação de energia que nos coloca mais perto do caminho de evolução e de crescimento.

Segundo a astróloga Maria Eunice Sousa, além de a Lua estar em Câncer, ela faz conjunção com Sol e Mercúrio, que estarão muito próximo entre eles. "É uma conjunção muito potente, já que Mercúrio recebe novas demandas do Sol, que representa a nossa consciência. Além disso, esse eclipse acontece dois dias antes da conjunção exata de Saturno e Plutão, o que torna tudo ainda mais intenso", diz.

Diferentemente do eclipse que aconteceu no dia 26 de dezembro de 2019, em que fomos convidados a olhar para padrões que já estavam ultrapassados e para questões antigas que já não se sustentavam, o eclipse desta sexta traz uma perspectiva para o futuro. Porém, não promete ser tão fácil.

Revoltas públicas e drama

"Capricórnio representa o poder estabelecido, as instituições, os governos e o status quo. Neste período, vamos ter Júpiter, Sol, Mercúrio, Saturno e Plutão neste signo.

Do outro lado, apenas a Lua em Câncer. Isso pode gerar uma grande revolta pública — como se pode prever no céu de janeiro — e um dos cenários possíveis é o de ebulições populares que terminem em drama, com repressões severas e violentas", explica.

Campo emocional

O eclipse faz parte de uma série de fenômenos iguais que começou em 29 de julho de 1749 e que fala de separações abruptas e dolorosas que impactam principalmente as relações afetivas, conta Maria Eunice. Temos, segundo ela, uma mistura bem dolorosa nos provando. Assim, as inseguranças e a sensação de rejeição aparecem para testar as relações.

"Além disso, o fenômeno traz também o indivíduo versus o grupo e fala, ainda, de um período muito favorável para discussões acaloradas, em que as pessoas trocam palavras que ferem. O desejo de encerrar associações, de trabalhos ou afetivas, também vêm à tona. Ou seja, o clima será pesado num contexto geral."

Pior do que está, fica?

Para quem ficou assustado com as previsões, a boa notícia é que será um eclipse parcial, menos intenso.

Além disso, a astróloga conta que o fato de ele não ser visível no Brasil também ajuda. As áreas em que o eclipse é mais visível são mais afetadas. Este eclipse será visível no Oriente Médio, África, Europa, Ásia e Austrália — lugares que já podem estar sendo afetados com essa energia, inclusive.

Como evitar clima pesado

"A gente sempre recomenda que as pessoas estejam centradas e busquem usar todos os recursos que têm para ficarem serenas e tranquilas. Afinal, não podemos entrar na loucura coletiva, mesmo que o eclipse em questão venha nos colocar nesse lugar. O que quer que aconteça, será para nos libertarmos do nosso passado e caminhar mais firmemente em direção a nossa evolução", diz a astróloga.

Alto Astral