PUBLICIDADE

Topo

Gisele relembra baixa autoestima: "Virei prisioneira da minha própria vida"

Reprodução/Instagram/@gisele
Imagem: Reprodução/Instagram/@gisele

De Universa, em São Paulo

09/01/2020 17h27

Gisele Bündchen abriu o jogo sobre os momentos de baixa autoestima que lidou na adolescência, quando começou a carreira internacional.

Segundo a modelo, quando estava com 20 anos, os ataques de pânico eram constantes e as lutas contra a ansiedade fizeram com que ela buscasse caminhos alternativos para se restabelecer psicologicamente e cuidar de si mesma.

"Na época, eu sentia que meu mundo estava ficando cada vez menor", relembra. "Me tornei prisioneira da minha própria vida. Eu poderia ter tudo, mas ainda sentia como se não pudesse respirar".

Foram os hábitos criados no dia a dia que fizeram com que Gisele conseguisse deixar de lado, em partes, suas ansiedades e preocupações.

"Quando quero me desestressar, não há nada melhor do que entrar em contato com a natureza. Pode ser no oceano, nas montanhas, tirando meus sapatos, colocando o pé no chão ou, até mesmo, sentindo a terra", concluiu ela para um vídeo de divulgação da nova linha de cuidados para a pele da Dior.

Autoestima