PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Camomila clareia fios? Alecrim reduz caspa? Veja mitos e verdades dos chás

kitano-camomila - Adobe Stock
kitano-camomila Imagem: Adobe Stock

Paula Roschel

Colaboração para Universa

03/01/2020 04h00

Não são apenas os britânicos os apaixonados por chás e seus rituais. As infusões com raízes, flores, frutas e, principalmente, ervas agradam também aqueles que adoram um produto de beleza.

"Os extratos botânicos são usados há milênios. Atualmente, marcas consagradas apostam ainda mais em tratamentos com esses ativos, proporcionando um protocolo mais natural", diz a médica Adriana Cairo, dermatologista especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Segundo ela, eles são um aliado de quem sofre com produtos mais agressivos. "Eles são indicados, principalmente, para pessoas com a pele sensível, que não conseguem utilizar outros ativos com potencial irritativo, como os retinoides."

Os chás, além de seu uso habitual, para beber, podem ser aplicados na pele e entregar benefícios estéticos e de saúde, inclusive com indicação médica. "A indústria cosmética os utiliza sob a forma de extratos (muito mais concentrados do que os chás feitos em casa), em cremes, xampus e condicionadores. Na forma caseira, podemos prepará-los e aplicá-los frios sobre a pele ou cabelos", diz Damiê De Villa, médico dermatologista responsável pelo setor de Dermatologia do Kurotel, centro de saúde e bem-estar de Gramado (RS).

Os óleos essenciais dessas plantas também são uma forma interessante -e potente- para colocar os chás na nécessaire. "Sabemos que as plantas possuem incríveis propriedades para a pele e o cabelo. Entretanto, muitas vezes as pessoas usam o saquinho de chá com a percepção que ele é a mesma coisa do que um extrato ou óleo usado na indústria cosmética. Na verdade, a receita caseira é mais branda, servindo então como um complemento em uma rotina de skincare feita de acordo com a indicação da pele, por um dermatologista", diz Tatiane Rocha, farmacêutica e responsável técnica da marca Simple Organic.

Quando se trata de ervas e chás, o que é mito e o que é verdade na indústria cosmética ou em receitas caseiras milagrosas?

Benefícios

Os chás têm propriedades antioxidantes, equilibrantes e energizantes. "Em casos de acne, pode ajudar a acalmar a pele. Existem ervas e raízes que também contribuem para o rejuvenescimento superficial, já que eles não conseguem atuar nas células, profundamente", diz Roseli Siqueira, esteticista e cosmetóloga de São Paulo.

Confira quando e como os chás podem ajudar na rotina de cuidado com a pele e o cabelo:

Chá de camomila pode clarear o cabelo?

DEPENDE: Tal característica ocorre apenas em pessoas com fios previamente loiros. Usando o chá concentrado nas mechas, é possível sentir o tom mais iluminado, com leve clareamento e mais brilho. Ele não consegue, entretanto, clarear um cabelo preto ou ruivo.

Chá de camomila pode acalmar a pele?

VERDADE: A camomila é um chá muito popular no Brasil. Em diversas ocasiões, essa simpática flor é indicada para "acalmar os nervos". Para a pele, suas compressas em temperatura ambiente também aliviam o desconforto, principalmente após um dia em que você abusou da maquiagem ou ficou exposta ao sol por mais tempo do que o recomendado. Para o uso caseiro, use o sachê do chá de camomila, após a infusão e em temperatura ambiente, direto na pele. "Ele funciona, inclusive, como calmante de áreas específicas, como para minimizar olheiras", diz Adriana.

É possível usar chá de alecrim para diminuir a caspa?

EM PARTES: O alecrim é uma erva aromática comum na região do Mediterrâneo. O arbusto de cheiro forte tem uma importante propriedade antisséptica. "Se a pessoa que deseja diminuir a caspa usar produtos adequados ao seu tipo de cabelo, não aplicar condicionador ou leave-in na raiz e não dormir com os fios molhados, pode usar o chá de alecrim como coadjuvante na limpeza do couro cabeludo. Com isso, minimiza a caspa e fortalece o bulbo capilar", diz Roseli.

Chá de lavanda melhora a pele desidratada?

MITO: As flores de lavanda contém óleos essenciais, os verdadeiros responsáveis pela hidratação da pele. Nesse caso, o chá por si só não consegue entregar o benefício. Uma informação importante: o uso do óleo essencial precisa ser feito de acordo com a indicação de um dermatologista, já que ele é um produto forte, que pode desencadear reações adversas.

Chá verde atua contra o envelhecimento?

MITO: O chá verde em uso tópico ajuda a combater as bactérias, reduzindo a inflamação na pele, favorecendo a circulação e a oxigenação interna. Porém, seu uso deve ser feito em grau cosmético, através de extratos e óleos e não apenas de sua fusão com água quente.

Chá de hortelã diminui espinhas?

VERDADE: "Ele é indicado para equilibrar o pH das peles oleosas. É aplicado em compressas, para melhorar o quadro de espinhas", diz Roseli.

Creme com centella asiática melhora a celulite?

EM PARTES: A centella asiática é uma planta medicinal indiana que ajuda o processo de cicatrização e regeneração da pele, podendo auxiliar na melhora da aparência da celulite. Porém, não adianta usar o chá direto na pele, uma vez que o que a indústria cosmética investe é no ativo concentrado da planta.

Beleza