PUBLICIDADE

Topo

Universa

Eddie Murphy diz que se arrepende de piadas homofóbicas dos anos 1980

Astro alegou contar as piadas dentro do contexto da época, mas afirma que algumas provocam arrepios hoje em dia - Joshua Roberts/Reuters
Astro alegou contar as piadas dentro do contexto da época, mas afirma que algumas provocam arrepios hoje em dia Imagem: Joshua Roberts/Reuters

Do UOL, em São Paulo

02/01/2020 14h48

Em entrevista à rede de TV norte-americana CBS, o ator Eddie Murphy se mostrou incomodado com o conteúdo homofóbico de antigos shows de stand-up comedy que protagonizou ao longo da carreira.

Aos 58 anos, o comediante afirmou que o conteúdo era condizente "com o contexto das épocas", mas deixou claro que não faria as mesmas apresentações hoje em dia.

"Algumas das piadas me fazem tremer quando eu assisto", disse Murphy. "É tipo: 'meu Deus, eu não acredito que eu disse isso'."

Ao estrear nos palcos em 1983 com o show Delirious, Eddie Murphy ainda apostou em piadas sobre portadores do vírus HIV, usando uma gíria do público LGBT da época.

Na época, afirmou ainda que tinha "medo das pessoas gays" e alegava ter pesadelos com elas. Questionado se ainda ria das antigas apresentações, o ator disse que sim, mas não de tudo.

"Você pega uma piada que é assustadora, mas isso não quer dizer que você não aproveita (o show). Eu ainda curto. E eu olho o todo dentro do contexto da época", argumentou, dizendo ser "uma criança" na época.

Ouça o podcast UOL Vê TV (https://tvefamosos.uol.com.br/podcast/uol-ve-tv), a mesa redonda do UOL sobre televisão com os colunistas Chico Barney, Flávio Ricco e Mauricio Stycer.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Trailer de Meu Nome é Dolemite, filme da Netflix com Eddie Murphy

UOL Entretenimento

Universa