PUBLICIDADE

Topo

Vai passar Réveillon separado, como Bolsonaro e Michelle? Veja como lidar

Wilson Dias/Agência Brasil
Imagem: Wilson Dias/Agência Brasil

Nathália Geraldo

De Universa

29/12/2019 13h08Atualizada em 29/12/2019 13h59

O presidente Jair Bolsonaro está em Salvador. A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, deve passar virada para 2020 longe dele e da filha. Para jornalistas, Bolsonaro afirmou que Michelle não viajaria com a família por que deve passar por um procedimento estético.

Assim como o casal presidencial, muitos outros precisarão passar a virada de ano separados, seja por trabalho ou qualquer outro motivo. Mas tem como compensar a ausência numa data tão simbólica? A decisão de não estar junto pode abalar a relação de alguns casais?

Conversamos com as psicólogas e terapeutas de casal Marcia Neumann e Graciele Gonçalves, da linha cognitiva comportamental, para entender a situação.

Datas comemorativas longe de quem se ama

Dia dos Namorados, aniversário, ou até mesmo uma comemoração de promoção na empresa. Datas marcantes na vida de uma pessoa, geralmente, costumam despertar a vontade de estar junto de quem se ama, para dividir a alegria do momento.

Mas casais que se relacionam à distância, ou tem outros compromissos podem se afastar um do outro justamente em um dia considerado especial. Como driblar os sentimentos de desconforto e tristeza de estar longe?

"A internet é uma grande facilitadora nessas situações", analisa a terapeuta Marcia Neumann. "Ela aproxima. E, se a relação é forte, o casal consegue ultrapassar essas barreiras. É um dia só, dá para passar junto virtualmente", sugere.

Para Graciele, o apego às datas comemorativas pode "não ser tão bacana" por uma questão: o penar pela ausência do outro pode estar relacionado à falta de atenção que o casal tem no dia a dia. Isso fica mais latente, segundo a psicóloga, quando se aproximam os dias festivos no calendário.

"Acontece que precisamos dar valor enquanto estamos juntos; o que vejo é que, infelizmente, as pessoas não estão dispostas a isso, em relacionamentos ou mesmo no caso de um filho que mora com os pais e um dia pode sair de casa", afirma.

Por outro lado, a psicóloga avalia que, quando a distância se dá entre casais, é preciso encarar a situação de forma pragmática. "Há momentos em que é necessário ser pragmático, mesmo com o amor. É preciso entender porque cada um está em um canto. E lembrar que 12 de junho, 24 de dezembro, 31 de dezembro não têm que, necessariamente, serem comemorados."

Além da ausência, é preciso ainda saber lidar com julgamento externo da decisão do casal de não estar junto na contagem regressiva para o Ano Novo. "Cada vez mais há o questionamento das pessoas de fora, e estamos muito preocupados com o que os outros vão pensar. Se o companheiro não vai em alguma festa, as pessoas ficam imaginando o que aconteceu, se brigaram, se estão se separando. Acontece muito no mundo das celebridades", afirma.

A orientação para driblar os comentários, avalia a Graciele, é um diálogo entre o casal. É preciso avaliar se a festa é importante, se valor tem para a pessoa que quer levar o parceiro, e até que ponto os pequenos afastamentos podem resultar em uma distância maior. "É nas pequenas coisas que se desenvolvem as grandes. Por isso, é comum que alguns casais cheguem ao ponto de 'não sei onde perdi a mão', porque já não tem mais a intimidade, de beijar, de abraçar."

Calma, dá para compensar

Ainda assim, se o casal fizer questão de manter os rituais dessas celebrações, vale a pena fazer um "segundo Ano Novo", explicam as especialistas.

"Quando ficarem juntos, vale a pena comemorar, mesmo que com atraso. E entender que a distância pode até, às vezes, ajudar os dois a perceberem o quanto se gostam. O quanto sentem falta do beijo, do abraço", explica Marcia.

Se, além de não estar com o parceiro, a pessoa decidir ter a virada de ano sozinha, Marcia recomenda que ela se prepare para ter um momento de bem-estar, fazendo um pequeno ritual para si mesma. "Pode ser assistir a algo de que goste, comer uma refeição afetiva, tomar um banho relaxante, se tratar bem."

Relacionamentos