PUBLICIDADE

Topo

Relacionamentos

De Férias com o Ex: Lipe é exemplo de como ciúme é desculpa para manipular

Em De Férias com o Ex, Lipe ficou conhecido como boy lixo - Reprodução / Instagram
Em De Férias com o Ex, Lipe ficou conhecido como boy lixo Imagem: Reprodução / Instagram

Ana Bardella

De Universa

19/12/2019 17h41

A temporada que reuniu celebridades na casa do De Férias com Ex termina hoje e, como já é praxe, o programa exibiu momentos quentes, engraçados e várias brigas. No meio das confusões entre os ex-casais, um dos participantes se destacou de maneira negativa: Lipe Ribeiro se envolveu sentimentalmente com duas ex-namoradas e saiu do reality com fama de boy lixo.

Ao entrar na casa, se aproximou da ex Marcelle Casagrande. Apesar do envolvimento, não havia exclusividade na relação. O problema é que Lipe se sentia livre para agir da maneira como preferia, sempre aproveitando as festas, mas teve uma crise de ciúme quando Marcelle fez um passeio sozinha com outro rapaz. Por causa disso, arranjou uma confusão. "Não imaginei que eu iria reagir tão mal", disse na época.

Indecisão e drama

Tempos depois, o casal se resolveu. Mas a paz durou pouco: foi só outra ex de Lipe, Yasmin Burihan, chegar para ele começar a agir de forma estranha. Ao reconhecê-la, chorou de nervoso. Em uma das brigas que tiveram, disse que ela era uma das piores pessoas que ele já conheceu. Enquanto isso, continuava se envolvendo com Marcelle, dizendo que ela era a mulher da sua vida, a única com quem ele poderia se casar um dia. Pouco tempo depois, no entanto, passou a noite com Yá.

Manipulação

No último episódio, exibido na semana passada, Lipe pediu várias vezes para reatar o namoro com Yasmin, mas levou um fora. Com a rejeição, a chamou de ingrata, disse que fazia de tudo por ela e afirmou que eles precisavam um do outro no programa. As amigas da influencer reagiram dizendo que ele a manipulava: tentava se fazer de vítima e ficava sempre por perto nas festas para limitar seu comportamento. Ela não aceitou bem a interferência e declarou que preferia não comentar o assunto na frente das câmeras.

Sutilezas

Ellen Moraes Senra, psicóloga e especialista em terapia cognitivo comportamental, afirma que nem sempre os relacionamentos abusivos vêm acompanhados de agressões físicas ou verbais. "O ciúme, por exemplo, é um componente tóxico das relações e que pode funcionar como uma ferramenta de controle ou manipulação de forma não explícita", aponta. Ela diz que algumas mulheres sentem-se lisonjeadas pelo ciúme, acreditando que ele é uma demonstração de amor, mas isso não corresponde à realidade, pois ele está mais atrelado ao sentimento de posse do que ao de afeto.

Fazer-se necessário

A profissional explica também que não é fácil para a mulher reconhecer que está em uma relação do tipo. "Especialmente aquelas que estão com a autoestima baixa podem se convencer de que não conseguirão encontrar um parceiro que goste tanto delas quanto o atual", detalha. Se o parceiro usa frases como as de Lipe, que dão a entender que a presença dele é essencial, pode ficar mais difícil ainda, pois uma das estratégias de manutenção de um relacionamento abusivo é se fazer necessário na vida o outro.

Relacionamentos