PUBLICIDADE

Topo

Pela primeira vez Miss Universo tem candidata assumidamente lésbica

Após assumir a sexualidade, ela considera que um novo capítulo teve início em sua vida - Reprodução / Instagram
Após assumir a sexualidade, ela considera que um novo capítulo teve início em sua vida Imagem: Reprodução / Instagram

De Universa

08/12/2019 16h53

2019 é o primeiro ano em que uma candidata assumidamente lésbica concorre ao título de Miss Universo. Swe Zin Htet tem 21 anos e representa Mianmar, país localizado no continente asiático. Poucos dias antes do concurso, que acontecerá hoje, ela decidiu tornar pública a informação de que namora há três anos a cantora Gae Gae, famosa na região.

O que chamou a atenção foi a coragem da jovem em se assumir, uma vez que a homossexualidade é considerada crime no local em que vive. Em entrevista a People, admitiu que teme as consequências. "A parte mais difícil é que em Burma [como também é conhecido o país], pessoas LGBTQ não são aceitas. Elas são discriminadas", disse. Ao mesmo tempo, pareceu aliviada por poder falar sobre a própria sexualidade: "É como se tivesse começado um novo capítulo na vida", declarou.

Ela ainda relembrou a primeira vez em que sentiu atração por outra mulher. "Tinha por volta de 15, 16 anos. Foi difícil no começo, mas depois de um tempo passei a me aceitar", relatou. Seus pais também tiveram dificuldades em lidar com o assunto no começo, mas mudaram de ideia ao tomar contato com a comunidade LGBTQ.

Agora, a jovem encoraja a luta pelo fim da discriminação do país. "O amor é a base de tudo. É sobre amar outra pessoa, sem se importar com quem ela é. É algo que vem do coração".

Diversidade