Topo

Moda

Top diz que engordou para ser plus size: "Não ficaria seca como a Gisele"

Modelo Rita Carreira - Reprodução/Instagram
Modelo Rita Carreira Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa, em São Paulo

03/12/2019 10h51

Aos 25 anos e dona de um manequim 48, a modelo Rita Carreira está no auge da carreira: na última São Paulo Fashion Week, onde o padrão são modelos magras e altas, ela desfilou para marcas como Issac Silva, Handred e Cavelera.

Em entrevista ao jornal O Globo, Carreira contou que quando começou, há dez anos, decidiu engordar para se encaixar na categoria plus size.

"Nunca tive questões com meu corpo. Quando comecei, usava 42 e era magra perto das outras meninas plus size. Engordei para entrar nessa categoria, pois jamais ficaria seca como a Gisele Bündchen", lembra. "Não fiz sacrifícios para atingir esse ideal, eu gosto mesmo de comer e não faço dietas, graças a Deus".

Rita contou ao veículo que, na época, não vivia da carreira de modelo e precisava trabalhar como vendedora para se sustentar, já que não havia muito espaço nas passarelas para modelos com o seu perfil.

Hoje, no entanto, quer ser exemplo para meninas gordas que sonham em atuar no mesmo ramo.

"Tudo que faço não é apenas por mim. Eu trouxe mais gente comigo. Abri essa porta, agora é só elas entrarem", afirma. "Hoje existe diversidade. As marcas estão percebendo que todos somos iguais e queremos nos enxergar na passarela ou na campanha".

Moda