Topo

Mães e filhos

Como Tatá Werneck: por que o umbigo pode aumentar depois da gravidez?

Tata brincou sobre as mudanças pós-gestação - Reprodução/Instagram
Tata brincou sobre as mudanças pós-gestação Imagem: Reprodução/Instagram

Ana Bardella

De Universa

29/11/2019 15h29

Recentemente Tatá Werneck usou a legenda de uma foto no Instagram para brincar com as mudanças no corpo depois que deu à luz Clara Maria, fruto do seu relacionamento com o ator Rafael Vitti. Ela postou uma foto de quando ainda estava grávida e escreveu: "#TBT de quando minha barriga tava linda e eu tava começando a perder meu umbigo que hoje alargou e cabem 3 moedas de um real".

De acordo com a ginecologista e obstetra Mariana Rosário, é natural que as mulheres sintam muita diferença no corpo depois do parto. "A principal queixa é a flacidez na região da barriga, além do surgimento de estrias e celulites", aponta. Mas como no caso de Tata, o aumento do umbigo também pode acontecer.

"O umbigo é um buraquinho pelo qual um dia passou o cordão umbilical. Depois que se corta o cordão de um bebê e ele cai, o ideal seria que esse buraco se fechasse completamente. Mas em alguns casos isso não acontece, então pode se formar uma hérnia bem discreta e a pessoa cresce sem perceber a existência dela. Se a mulher tem esse tipo de condição e engravida, conforme acontece a distensão dos músculos abdominais, esse anel aumenta de tamanho", detalha.

Se vai voltar a ser como era antes? Depende do caso. "Se não voltar ao tamanho normal sozinho depois do parto, a indicação é de que a mulher pratique exercícios que fortaleçam os músculos da parede abdominal, tal como o pilates, para acelerar o processo. Este tipo de exercício também é útil para os casos em que há diástase (separação dos músculos abdominais)", explica.

O importante, de acordo com a médica, é não ter pressa, pois cada corpo reage de uma forma depois da gravidez. "Não existe um consenso, tudo depende do organismo da mulher e do tipo de tratamento".

Mães e filhos