Topo

Finalista do Miss Internacional revela assédio sexual que sofreu em trem

Harriotte Lane, quarta colocada no Miss Internacional - Divulgação/Miss Internacional
Harriotte Lane, quarta colocada no Miss Internacional Imagem: Divulgação/Miss Internacional

Do UOL, em São Paulo

26/11/2019 21h57

Uma das finalistas do Miss Internacional, pelo Reino Unido, abriu mão de seu anonimato no caso de assédio sexual que sofreu em 2017 para incentivar outras vítimas a se manifestarem.

arriotte Lane, de 18 anos, foi apalpada por um homem de 55 anos na estação de trem de Newcastle, depois de visitar um amigo em Barnsley. Essa foi a primeira vez que a modelo foi autorizada pela família a viajar sozinha.

"Eu viajei de trem com minha mãe tantas vezes para trabalhos de modelo, então sabia que não era um problema. Eu estava com mala e bolsa nas mãos e caminhei pela passagem subterrânea. Ele passou e me agarrou pelo meu bumbum, foi humilhante", contou, de acordo com o Daily Mail.

Depois de explicar o que aconteceu para sua mãe, que a esperava no local, Lane gritou para alguns policiais, que perseguiram o agressor e o prenderam. Desde então, a garota desenvolveu ansiedade e ficou sem viajar de trem por um bom tempo.

Dois anos depois do assédio, ela ficou em quarto lugar no Miss Internacional e disse que o concurso reconstruiu sua confiança. Assim, criou coragem de revelar seu caso para que outras pessoas que passaram por situações parecidas denunciem os agressores.

"Acho que a campanha Me Too é tão inspiradora - é ótimo que todos os envolvidos se posicionem, mostrando que você não precisa se esconder e que não há nada para se envergonhar", declarou.

Violência contra a mulher