Topo

Simone e Simaria lançam clipe mudo para alertar contra violência doméstica

De Universa

25/11/2019 17h09

Na manhã de hoje, os fãs da dupla Simone e Simaria foram surpreendidos pelo clipe de "Amor que Dói". O vídeo foi disponibilizado, porém, não se ouvia a voz das cantoras. Nos comentários do vídeo, muitos denunciaram a "falha técnica" e começou então um debate sobre o real significado do vídeo.

A dupla publicou no fim desta tarde a versão completa do vídeo e explicou ao público que a falta de som na produção era intencional e marcava o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres.

"Vocês repararam que nosso clipe lançado hoje saiu sem voz? Calma, não foi problema técnico. Foi de propósito! Fizemos isso para chamar a atenção dos coleguinhas de todo o Brasil para um assunto sério: a importância de usar a nossa voz em forma de protesto para denunciar a violência contra as mulheres", disseram.

Simone e Simaria ensinam as fãs a denunciar, falando sobre a existência do disque denúncia, que funciona 24 horas.

A música fala sobre um relacionamento abusivo em que a mulher se cala, enquanto a outra pessoa tenta consertar com rosas e desculpas. "Amor que dói, que cala a voz, não é amor. Eu não calo a minha voz. Vou gritar por todas nós", diz a letra.

A composição ainda influencia as mulheres a se pronunciarem: "Se te atinge, atinge todo mundo. Machuca uma, machuca todo mundo. Você não tá sozinha não. Então por que não tira a voz do mudo?".

O clipe faz parte de uma campanha do governo federal contra violência doméstica e traz dados importantes. Logo no início, elas chamam atenção ao fato de que, a cada hora, 536 mulheres são vítimas de agressão física.

Violência contra a mulher