Topo

Carreira e finanças

8 dicas para encarar o chefe e pedir um aumento com sucesso

Hora de pedir um aumento. E aí?  - Getty Images/iStockphoto
Hora de pedir um aumento. E aí? Imagem: Getty Images/iStockphoto

Marcos Candido

De Universa

25/11/2019 04h00

Pedir um aumento nem sempre é fácil. Quer dizer, nunca é fácil.

Por isso, a Impulso Beta, consultoria especialista em igualdade de gênero no mercado de trabalho, apresentou em novembro, em uma conferência em São Paulo, algumas dicas para se sair bem na hora de pedir ao chefe para receber mais. Não tem muito segredo: é só levar para o racional e ter na cabeça de que é um recurso bom para você e para a empresa. Veja:

Não justifique com "estou sem aumento há tanto tempo?"

Claro, você pode pedir um aumento por nunca ter recebido um ou por viver anos ganhando a mesma coisa. Mas pense bem: esse argumento não é exatamente o suficiente. Você pode estar há anos na empresa sem apresentar resultados favoráveis ou ter deixado uma marca pessoal. Leve para a mesa dados como aumento em vendas, liderança de pessoas, promoção recente ou organização de alguma área bagunçada.

Não leve para o pessoal

Negar ou conceder um aumento nem sempre é pessoal. Não se aborreça ou ache que está "cobrando" algo da chefia. Se o aumento for negado, o ideal é questionar se há algum motivo mais pragmático para isso (questões financeiras, planejamentos, etc.) e pergunte se a conversa poderá ser retomada em um futuro próximo. Caso você entenda a recusa como um ponto sensível na relação entre você e a empresa, vasculhe o mercado em busca de novas oportunidades. Sinalize as vagas que andarem ao empregador e veja se rola, finalmente, uma contraproposta.

Pense de maneira colaborativa para apresentar resultados

Quando for apresentar medidas para a empresa, troque o "eu" por "nós" ou "a equipe liderada por mim", "a equipe que faço parte". Diga: "o grupo do qual eu faço parte pode encontrar uma solução melhor, como já encontramos. Para isso, gostaria de negociar um aumento".

Negocie um valor mais alto do que o que você espera

No fim das contas, a empresa não vai dar um aumento de R$ 20 mil. Seria bom, mas? Por isso, negocie um valor que, mesmo reduzido no final, chegue a um meio termo agradável para você. Uma dica é também calcular o valor absoluto e também o aumento percentual desse aumento. Por ex.: 6%, 7%, etc.

Avalie a situação da empresa

É comum ter uma mínima noção se a empresa vai bem. Sinta o clima. Se tudo indicar ladeira abaixo, adie o pedido de aumento.

Linguagem corporal e chega de desculpas

As emoções negativas contagiam, mas as positivas também. Descruze os braços, mantenha contato visual firme e segure as pernas balançando. Use um tom de voz positivo e não interrompa a fala do negociador, mas também não deixe que ele interrompa a sua; use frases como "tenho mais uma coisa para acrescentar". Diminua o uso do termo "desculpas". Troque por "...como eu estava falando".

Use comunicação assertiva

Não se irrite a ponto de ser agressiva ou passiva a ponto de engolir qualquer sapo, né? A chamada comunicação assertiva pode te ajudar: explique por que o dinheiro extra é importante para a empresa e para você. Demonstre o que os concorrentes estão fazendo e que você pode fazer melhor se receber um incentivo financeiro a mais.

Deixe claro que a conversa do aumento é importante para você

Uma técnica interessante é perguntar quanto tempo o teu chefe tem para te atender. Frise que a conversa é importante para você e pergunte quando a reunião pode ser organizada e quanto tempo a conversa pode tomar. Ao início e ao final, agradeça pela disponibilidade.

(Fonte: Carolina Leitão, facilitadora da Impulso Beta, consultoria de inclusão de gênero no mercado de trabalho)

Carreira e finanças