Topo

Relacionamentos

O dia seguinte à traição: você perdoou o parceiro, e agora?

E o dia seguinte, como fica? - kjekol/iStock
E o dia seguinte, como fica? Imagem: kjekol/iStock

Silvia Regina

Colaboração para Universa

18/11/2019 04h00

Trair é demonstrar infidelidade ou deixar de cumprir uma promessa ou um compromisso. Esse significado pode ser interpretado de diversas maneiras. Ainda mais quando pensamos num relacionamento amoroso. Mas você sabia que homens e mulheres têm visões diferentes da traição? "Os homens tendem mais a considerar traição quando há um envolvimento sexual, enquanto as mulheres tendem a considerar traição quando há envolvimento afetivo. Por outro lado, os jovens não consideram traição ficar com outra pessoa. É uma geração mais aberta a novas experiências e motivada essencialmente pelo prazer", explica a psicóloga Amanda Wechsler, professora da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), no interior de São Paulo.

Mas independentemente da interpretação, quem descobre que foi traída pelo parceiro é possuída, de imediato, por um sentimento de muita frustração, sente-se enganada e desrespeitada. A situação gera na pessoa uma visão negativa do parceiro e a vontade de contar para todo mundo o que o outro fez. Nesse impulso, a pessoa traída não poupa ninguém. Amigos, colegas do trabalho e familiares são bombardeados com detalhes da infidelidade. Apesar de comum, a psicóloga Rosana Zanella, professora do curso de Psicologia da FMU, de São Paulo (SP), enxerga um sentimento forte por trás disso.

"Esse ódio só existe porque ainda há um amor muito grande envolvido. E por isso dói, dilacera o coração. Se o amor não existisse, a pessoa nem ligaria para o fim do relacionamento", diz ela. Passado esse período turbulento e quando a poeira abaixa, a traída racionaliza melhor a situação, resolve ouvir o parceiro e, juntos, reatam o relacionamento. Mas, e agora, como encarar todas essas pessoas que ouviram absurdos da pessoa amada?

Sentir vergonha é normal

Tenha consciência de que você não deve satisfações para ninguém. Por outro lado, saiba que será cobrada por todos aqueles que foram seus confidentes nos momentos difíceis. "A sociedade julga bastante quem perdoa uma traição. Exige-se uma postura inflexível e determinada do indivíduo que foi traído. Amigos e familiares também costumam ter essa reação para evitar novos sofrimentos da pessoa decorrentes de possíveis futuras traições, assim como evitar novas situações de constrangimento e de atritos interpessoais", explica a professora da PUC-Campinas.

Por isso, sentir-se envergonhada e até evitar alguns círculos de amigos, no início da reconciliação é normal, e a pessoa deve se dar ao direito de ter esse tempo para reorganizar a vida e depois encarar a todos.

Respeite a opinião do outro

Na hora de contar a novidade, já tenha um discurso pronto do que vai falar. O ideal é que o casal decida junto o que querem expor sobre a volta. Se um dos dois considerar que não deve dar explicações, o outro deve respeitá-lo. Mas se a ideia é contar, evite entrar em detalhes. "Quanto menos detalhes der, menos aberturas dará para outras pessoas opinarem sobre sua decisão", afirma Rosana Zanella. Avise que voltou e, principalmente, deixe claro que está feliz.

Não espere, porém, que todos os amigos entendam a sua decisão. Alguns podem criticar e até se afastar. O melhor, nesse caso é dar tempo ao tempo. Quem é amigo de verdade, vai ver que a pessoa está feliz e vai entender o que se passou. E mais: vai torcer para que a volta seja duradoura e que o casal seja ainda mais feliz dali para frente. Esse apoio é fundamental para fortalecer esse retorno. Assim como voltar a sair e reinserir-se aos programas externos. E se alguém torcer o nariz, lembre-se que ela ouviu horrores do ser amado. A melhor saída é fazer essa volta aos compromissos sociais de forma gradual. Mas nunca se esconda ou tenha medo de andar por aí curtindo um clima de romance. Lembre-se de que a vida é sua e que nem os amigos e nem os familiares devem decidir onde está a sua felicidade.

Relacionamentos