Topo

Voo é interrompido nos EUA após passageiro atacar sexualmente mãe e filha

De Universa, em São Paulo

11/11/2019 10h59

Um avião lotado foi forçado a fazer um pouso de emergência, nos Estados Unidos, depois que um passageiro bêbado tentou apalpar mãe e filha, que dormiam, segundo a polícia. O jato da American Airlines ia de Charlotte (Carolina do Norte) para Salt Lake City (Utah), mas aterrissou em Tulsa (Oklahoma), na terça-feira (5), de acordo com informações do "Metro".

O passageiro James Cholewinski foi removido da aeronave por policiais, que embarcaram assim que o avião pousou. O homem tocou as duas mulheres, que estavam na mesma fileira de assentos que ele, e acariciou a mãe várias vezes.

O comportamento do assediador levou as mulheres a chamarem as comissárias de bordo, que as mudaram para outros assentos.

Depois que o avião pousou em Tulsa, os policiais que embarcaram perceberam que os olhos de Cholewinski estavam vermelhos e lacrimejantes, e sua fala estava arrastada.

Outros passageiros gravaram o momento em que ele foi escoltado pelos policias para fora da aeronave.

O homem foi acusado de "intoxicação pública" e pagou fiança. Ele deve ser ouvido em uma audiência marcada para sexta-feira (15).

Depois que Cholewinski foi removido, o avião decolou novamente e continuou até seu destino final.

O FBI agora está investigando o suposto ataque sexual porque o crime aconteceu no ar.

Um porta-voz da American Airlines disse: "O voo 807 da American Airlines de Charlotte para Salt Lake City foi desviado para Tulsa, Oklahoma, na noite de terça-feira, devido a um passageiro perturbador. As autoridades tiveram acesso ao voo, removeram o passageiro e o voo continuou para Salt Lake City".

Violência contra a mulher