Topo

Carreira e finanças

Em SP, startup tem vagas para formar mulheres de baixa renda em programação

Laboratória dá curso de programação sem custo; alunas contribuem com salário que ganharem depois - SolisImages/iStock
Laboratória dá curso de programação sem custo; alunas contribuem com salário que ganharem depois Imagem: SolisImages/iStock

De Universa

11/11/2019 04h00

Até 26 de janeiro de 2020, a startup Laboratória está com inscrições abertas para formação de programadoras front-end (para aprender códigos como JavaScript, HTML, CSS e também UX, User Experience Design) em aulas que durarão seis meses, sem custo inicial.

As alunas pagam o curso depois, quando estiverem empregadas no mercado de tecnologia, com 12% de contribuição do salário, por até dois anos, para que outras mulheres também tenham oportunidade de aprender.

Não é necessário ter experiência na área de tecnologia e, ao final das aulas, é feito um Hackathon (maratona de programação) com empresas parceiras para que as formadas se insiram no mercado de trabalho de tecnologia da informação (TI).

O processo de seleção e as aulas acontecem em São Paulo, capital, em março. De acordo com a Laboratória, que é uma organização sem fins lucrativos com atuação na América Latina, 1.300 mulheres já se formaram como programadoras no Peru, Chile, México e no Brasil.

A organização explica que a formação é focada em autoaprendizagem e que as estudantes se tornam capazes de se adaptar a qualquer ambiente de trabalho e à evolução tecnológica, constante no setor.

Para participar da seleção, é necessário:

  • Apresentar-se e identificar-se como mulher;
  • Ter 18 anos ou completar 18 anos ao final do bootcamp (treinamento);
  • Ter cursado o Ensino Médio em escola pública ou em escola privada com bolsa integral por critério de renda;
  • Morar na Grande São Paulo e/ou poder estar presente na região central da cidade de segunda a sexta-feira durante os seis meses de duração do curso;
  • Não estar em uma universidade durante o curso (bootcamp), já que a formação requer dedicação integral;
  • Ter disponibilidade para frequentar aulas presenciais (no prédio do IBMEC-SP, próximo à avenida Paulista), cinco horas por dia (das 13h às 18h), cinco vezes por semana, durante seis meses.

Quem se inscrever até 8 de dezembro de 2019, concorrerá a uma visita na startup. As inscrições devem ser feitas pelo site da Laboratória.

Carreira e finanças