Topo

Creche suíça recusa gêmeos citando pais gays; lei do país não protege casal

yaoinlove/iStock
Imagem: yaoinlove/iStock

De Universa, em São Paulo

08/11/2019 11h19

Uma creche em Lenzburg, na Suíça, está enfrentando críticas por recusar a matrícula dos gêmeos Rahul e Rafael. Isso porque o motivo alegado pela instituição para a recusa foi a sexualidade dos pais dos garotos, o casal gay Stefan e Rosha.

Segundo o jornal suíço 20 Minutes, o casal ouviu da administração da creche que "o relacionamento deles não é normal e nem natural", e que por isso Rahul e Rafael não poderiam se juntar aos outros alunos.

Outra justificativa foi que os gêmeos sofreriam bullying na creche. "[A diretora] disse também que crianças pequenas podem ser maldosas umas com as outras, e por isso ela não queria incluir os filhos de um casal gay na sua instituição", comentou Stefan.

Lei suíça não protege casal

Apesar da discriminação com base na orientação sexual e identidade de gênero ser proibida pela lei suíça, ela só se aplica a instituições que recebem dinheiro do governo. Este não é o caso de creches como a que Stefan e Rosha procuraram.

A Federação de Creches da Suíça também se pronunciou sobre o caso, dizendo que não pode punir a instituição em Lenzburg pelo acontecido. No entanto, a organização frisou que qualquer um (incluindo Stefan e Rosha) pode começar sua própria creche no país.

Já ativistas LGBTQ+ no país apontam para o caso como um exemplo de que a Suíça ainda tem muito a evoluir na questão. "Este é um incidente que mostra que a proteção contra a discriminação é necessária em todas as áreas", comentou Cordula Nikolaus, da organização Wybernet.

O casal ficou feliz de ver que o seu caso atraiu a atenção dos jornais suíços. "É bom que isso levou a uma discussão sobre a homofobia na nossa sociedade. Esperamos que nenhum outro casal gay ou lésbico precise passar pela mesma coisa", comentou Stefan.

Diversidade