Topo

Relacionamentos

Hari e Lucas se beijam de novo! Por que casais terminam e voltam toda hora?

Lucas e Hariany conversam antes de programa ao vivo - Reprodução/PlayPlus
Lucas e Hariany conversam antes de programa ao vivo Imagem: Reprodução/PlayPlus

De Universa

08/11/2019 16h09

As notícias sobre o status de relacionamento entre Hariany Almeida e Lucas Viana em A Fazenda são tantas que fica até difícil acompanhar se eles estão juntos ou separados. A participante, que é digital influencer e ex-BBB, entrou na casa envolvida com outra pessoa, mas o compromisso terminou no dia em que não resistiu às investidas de Lucas e os dois se beijaram. A partir deste momento, o médico Paulo Henrique Pereira, com quem Hariany mantinha um relacionamento fora da casa, declarou através das redes sociais que estava solteiro.

Dentro do reality, a vida também andou. Bastaram alguns dias para Lucas pedir Hariany oficialmente em namoro. Ela aceitou. Mas tão rápido quanto tudo começou, desandou. Em pouco tempo, eles se desentenderam e terminaram. Depois se reconciliaram — e agora, apesar de separados, trocaram beijos. "Foi coisa de amigo", Hari explicou para os colegas de reality, sem convencer ninguém.

Como eles, muitos casais vão e voltam. Por que o ciclo é tão viciante?

Imaturidade emocional

Na opinião da psicoterapeuta Carmen Cerqueira Cesar, os namoros ioiô só se sustentam porque ambas as partes não conseguem lidar com as emoções de forma madura. "Na maior parte das vezes, a razão do desentendimento é boba, o que revela baixa tolerância à frustração", diz. Ou seja: uma das partes quer uma coisa e o outro não cede. A birra faz com que eles não consigam chegar a um consenso. Com isso, cada um vai para um lado.

Mas não por muito tempo...

Dependência e comodismo

Sabrina Gonzalez, psicóloga clínica, ressalta outro fator que pode contribuir para a indecisão: a baixa autoestima. "É como se a falta de perspectiva de arranjar alguém melhor fizesse os casais se agarrarem com força ao que têm, mesmo quando não estão satisfeitos", detalha.

Reconciliação intensa

Apesar de estressante, a vida de quem está sempre à beira de um rompimento é recheada de emoções. "Para este tipo de casal, o convívio tranquilo é tedioso, sem graça. Nos momentos de tensão, eles gostam de bater portas, atirar o telefone longe, discutir alto e em público", exemplifica Carmen. Seguindo a lógica da paixão desenfreada, a tendência é que as pazes sejam feitas na cama, sempre com muito tesão envolvido.

Tem salvação?

Na opinião de Raquel Marques, psicóloga, é possível o romance ir para frente, contanto que ambos estejam dispostos a trabalhar as inseguranças e reconstruir a relação sobre uma base sólida. Se isso não acontecer, as chances são pequenas. "Se só um dos lados quer mudar, o outro pode ficar perdido. Se a relação encerrar, a tendência é que o outro fique tentando voltar a todo custo", analisa. Nestes casos, é preciso determinação para não dar continuidade ao ciclo.

* Com informações das matérias "Seu namoro é ioiô? 4 dicas para o relacionamento finalmente dar certo", publicada no dia 22 de maio de 2017 e "Relacionamentos 'ioiô' costumam ser duradouros e infelizes, mas têm salvação", publicada no dia 1 de novembro de 2011.

Relacionamentos