Topo

Moda

Prada se torna 1ª grife a fazer empréstimo condicionado à sustentabilidade

SOPA Images/Getty Images
Imagem: SOPA Images/Getty Images

De Universa, em São Paulo

07/11/2019 14h34

A Prada anunciou na terça-feira que assinou um contrato com o banco Crédit Agricole, fazendo um empréstimo de 50 milhões de Euros, o equivalente a mais de R$ 220 milhões. A novidade? Este contrato tem cláusulas que incentivam a marca a tomar iniciativas de sustentabilidade.

Segundo a "Vogue", as porcentagens de juros no empréstimo serão reduzidas pelo Crédit Agricole se um número determinado de lojas da Prada conseguir o certificado de sustentabilidade LEED Gold ou Platinum.

Outros objetivos determinados pelo contrato: funcionários devem atingir um número significativo de horas de treinamento em sustentabilidade; e produtos da marca devem usar, sempre que possível, materiais como o Re-Nylon, uma alternativa ecológica ao náilon.

"A novidade é que encontramos uma forma de medir os esforços da marca em sustentabilidade de forma tangível", disse Alberto Bezzi, executivo do Crédit Agricole.

Apesar da Prada ser a primeira marca no mundo fashion a realizar um empréstimo como esse, eles não são novidade em outras áreas. Segundo o site Environmental Finance, o mercado dos empréstimos sustentáveis movimentou US$ 40 bilhões em 2018.

Moda